Prefeitura doa projeto para execução de pavimentação do Polo Empresarial Sul

A Prefeitura de Teresina, através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SEMDEC) doou ao Governo do Estado, na última terça-feira (01), o projeto de engenharia para a execução de mais pavimentação nas vias do Polo Empresarial Sul.

A solenidade contou com a presença de empresários, representantes da federação, do município representado pelo secretário da Semdec, Fábio Nery e do governo do Estado, representado pelo secretário da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico (SEDET), José Icemar Lavor Neri, o Nerinho.

“Sabemos que esta é mais uma excelente contribuição, em parceria com o Estado, para o avanço da nossa economia. Nosso Polo Empresarial Sul agora terá mais ruas asfaltadas, como eu havia prometido”, disse o secretário da Semdec, Fábio Nery.

No total serão beneficiadas 4 ruas, somando em 1.246m de extensão. Com essas vias, o Polo terá a sua pavimentação ampliada facilitando o fluxo dos caminhões.

A doação aconteceu durante o encerramento das atividades do Conselho de Desenvolvimento Industrial do Piauí (CODIN), na Federação das Indústrias do Estado do Piauí (FIEPI).

SEMDEC entrega à Câmara Projeto de Lei das Micro e Pequenas Empresas

O ano era 2014, quando a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Teresina (SEMDEC) iniciou a articulação, sugerida pelo prefeito Firmino Filho, para a criação de uma nova lei municipal que beneficiasse – em tratamento diferenciado – os micro e pequenos empreendedores da capital.

Passado um ano, tempo hábil dentro do sistema burocrático brasileiro, o projeto foi entregue esta semana ao presidente da Câmara Municipal de Teresina, Luiz Lobão, pelo secretário da SEMDEC, Fábio Nery.

Ao todo, 15 órgãos estiveram envolvidos no processo de alteração da lei, sendo 14 do município com o apoio da consultoria do SEBRAE-PI. Entre eles: SEMF,  SEMPLAN, SEMA, SDUs, SDR, Vigilância Sanitária, GEVISA, Corpo de Bombeiros, Procuradoria do Município, Câmara dos Vereadores, SEBRAE e SEMDEC.

“Contamos com o apoio de cada um desses órgãos. Agora vamos aguardar a decisão da Câmara para a aprovação de um projeto audacioso, que vai beneficiar a população de Teresina, e esse é o nosso foco: o cidadão”, disse o secretário Fábio Nery.

Três tipos de empresas serão beneficiadas com a lei: Micro Empreendedor Individual (MEI), Empresa de Pequeno Porte (EPP) e a Micro Empresa (ME). O projeto prevê tratamento diferenciado e de favorecimento aos empreendedores das categorias citadas anteriormente.

Com a aprovação, o tempo para a formalização da empresa será reduzido. “Atualmente o cidadão perde muito tempo tentando abrir uma empresa e muitos ficam sem se formalizar. Com essa lei, o micro empresário, que perdia 120 dias (em média), vai conseguir formalizar seu negócio em 50 a 60 dias”, esclareceu Nery.

Além do tempo reduzido, o micro empresário terá assegurado um acompanhamento, com um agente de desenvolvimento em cada bairro da cidade, que será responsável por dar orientações, isenções dos tributos municipais, criação do comitê da microempresa e alvará provisório de funcionamento expedido pela Prefeitura.

O presidente da Câmara, Luiz Lobão, explicou que o projeto é de grande importância para a população e irá ajudar àqueles que precisam legalizar sua empresa, mas nunca despertaram interesse devido à burocracia. “Esse projeto, encaminhado do Executivo ao Legislativo, nos interessa muito. Vai beneficiar não só na agilidade da legalização das empresas, como também em outras áreas”, concluiu o vereador.

Prefeito Firmino Filho assina doação de terreno para o Porto Seco

 

O prefeito de Teresina Firmino Filho assinou hoje (24) o terno de doação do terreno localizado no Polo Empresarial Sul, entre os lotes 1 e 13, que será destinado a construção da sede da Companhia de Terminais Alfandegários do Piauí – Porto PI, que é gerida pelo Governo do Estado. A solenidade de assinatura ocorreu no Palácio de Karnak, ao meio dia desta terça-feira (24). Além do prefeito, assinaram o termo o governador Wellington Dias; o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico, José Nery; o diretor presidente do Porto PI, Ted Barros; e o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Fábio Nery.

O terreno fazia parte do acervo do município de Teresina e possui uma extensão de 69.067,65 metros quadrados. Com a concessão, a Prefeitura cumpre a finalidade de atender a política de benefícios fiscais do município para as empresas do segmento atacadista e logístico.

“Nós já tivemos no passado uma abertura maior para as exportações. Agora estamos falando de uma obra de caráter simbólico, uma obra que vai abrir Teresina para o resto do mundo. A criação do Porto PI é de fundamental importância porque busca reduzir custos no comércio externo do nosso estado, facilitar as transações de Teresina e do Piauí com o restante do mundo. Busca nos integrar ao resto do mundo. Uma grande alegria podermos estar aqui fazendo a doação dessa área do Polo Empresarial Sul”, disse o prefeito Firmino Filho.

No Porto estarão instaladas as empresas interessadas em exportar seus produtos. Entre os benefícios com a criação desse empreendimento estão principalmente a geração de superávit para investimentos no Estado. “As vantagens são muitas se compararmos o movimento comercial via portos de exportação e importação em outros lugares. As arrecadações poderão ser usadas em programas sociais ou projetos estruturantes e contribuir com a melhoria da qualidade de vida da população”, afirmou Fábio Nery.

Para a Associação Industrial do Piauí, a criação do Porto Seco é um sonho antigo do empresariado local e traduz um momento de real possibilidade de desenvolvimento para a capital. “Estamos a caminho de realizar uma antiga reivindicação das classes que produzem no Piauí. Quem não lembra da luta de Antonio Machado e Manoel Arrey, tentando que Teresina tivesse esse porto para alavancar suas exportações e importações”, comentou o presidente da AIP, Joaquim Costa Filho.

Semana Global do Empreendedorismo entra para o calendário de eventos da capital

O mês de novembro em Teresina não será mais o mesmo. O maior evento de empreendedorismo do mundo – a Semana Global do Empreendedorismo – que teve início na segunda (16) e encerrou na noite de ontem (22), chegou para ficar no calendário de eventos da capital. A iniciativa é da Prefeitura de Teresina realizada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdec).

A Semana teve mais de 100 atividades com a participação de mais de 35 instituições que apoiaram a causa e ofertaram oficinas, workshops, palestras e dividiram seus conhecimentos gratuitamente com mais de 3.500 participantes com o objetivo de disseminar a cultura empreendedora e inspirar todos os envolvidos.

No primeiro dia aconteceu a assinatura do Termo de Criação do projeto Minha Primeira Empresa em Teresina que visa fomentar a implantação de novas empresas na cidade, com o objetivo de apoiar e dar incentivo a empreendedores interessados em implantar sua primeira empresa alinhando crédito com capacitação e acompanhamento. A Semdec, a Associação de Jovens Empresários (AJE) e o Instituto de Estudos Empresariais (Iemp) são os responsáveis pelo desenvolvimento do programa na cidade que foi apresentado pelo criador do projeto, o goiano Ricardo Barcelos.

dda74c73ba8752ac695580821e0bf28b

Na quarta-feira (18) o secretário municipal de desenvolvimento econômico e turismo, Fábio Nery ministrou a palestra Geração de Empregos em Teresina. Na ocasião ele apresentou as estratégias e a metodologia usada no projeto para implantar a maior política de geração de emprego e renda em larga escala no Piauí. A apresentação mostrou os caminhos traçados pela Secretaria ao criar um projeto de lei de incentivos fiscais visando a atração de empresas de call centers com o objetivo de aumentar o índice de empregabilidade entre os jovens de 18 a 24 anos.

Na sexta-feira (20) teve início o Startup Weekend, evento mundial que em Teresina é realizado pelo Instituto de Jovens Empreendedores Digitais de Teresina (Interaje). Durante o fim de semana mais de 50 jovens se dividiram em equipes para produzir modelos de negócio completos e viáveis. Na noite de ontem (22) eles apresentaram o produto final. As três equipes vencedoras desenvolveram três aplicativos:

1º lugar – O app Ajudaeu, auxilia o aluno que precisa de reforço escolar, ele acessa o aplicativo e encontra um professor da disciplina disponível para tirar dúvidas.
2º lugar – O app Healthlife, acompanha a saúde dos usuários, prevenindo doenças ao avisá-los quando devem tomar os remédios, ir ao médico e etc.
3º lugar – O app Cifra é voltado para profissionais da música, ofertando partituras e auxiliando-os a se tornarem melhores.

Para o secretário da Semdec Fábio Nery o mais importante era dar o primeiro passo e tornar a SGE em Teresina uma realidade, agora é avaliar os resultados. “O objetivo era apresentar o movimento ao povo de Teresina, integrar as instituições que participaram com a gente desse evento e fortalecê-las individualmente. A Rede Global do Empreendedorismo é isso, unir e fortalecer, é preciso que as pessoas entendam que o empreendedorismo é fundamental para o desenvolvimento econômico de nossa cidade” explica ele.

Lançamento do “Minha Primeira Empresa” abre Semana Global do Empreendedorismo

A abertura da Semana Global do Empreendedorismo em Teresina acontece hoje (16), às 18h na Federação das Indústrias do Estado do Piauí – FIEPI, com o lançamento do programa Minha Primeira Empresa, uma iniciativa da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, da Associação dos Jovens Empresários do Piauí e do Instituto de Estudos Empresariais – IEMP, com a presença do prefeito em exercício Ronney Lustosa e autoridades locais.

O programa Minha Primeira Empresa fomenta a implantação de novas empresas em Teresina, com o objetivo de apoiar e dar incentivo a empreendedores interessados em implantar sua primeira empresa. O projeto tem uma proposta moderna e atual, aliando crédito com qualificação e acompanhamento com o objetivo de capacitar empreendedores e aumentar suas oportunidades de negócios de forma sustentável, tornando possível e viável a formalização da primeira empresa.

O administrador goiano Ricardo Barcelos ministrará palestra com o tema “Sensibilização sobre Minha Primeira Empresa”, abordando quais serão os impactos positivos do projeto em Teresina e os métodos e ferramentas para alcançar a meta de ser dono do próprio negócio. Com MBA em Gerenciamento de Projetos pela FGV, Ricardo atua há mais de 20 anos em projetos com financiadores internacionais, governamentais e iniciativa privada. Também atua em projetos de inovação tecnológica. Fundou em 2001, a Tecnoplace, empresa voltada para gestão e tecnologia. Em 2004 teve a sua trajetória contada no livro Histórias de Sucessos, produzido pelo Sebrae Naciona, e atualmente é coordenador do Programa Minha Primeira Empresa da AJE Goiás.

A proposta é que o programa Minha Primeira Empresa, aqui em Teresina, seja aberto a todos que tenham idade mínima de 18 anos, que tenham cursado o ensino médio completo e que possuam disponibilidade para frequentar os cursos de capacitação oferecidos. São públicos-alvo os graduandos em cursos ligados à gestão empresarial, pessoas que tenham projetos para empreender, empresários não formalizados e membros da comunidade que busquem sua primeira empresa. O programa Minha Primeira Empresa foi criado em 2011, idealizado pela Associação de Jovens Empreendedores e Empresários de Goiás (AJE Goiás).

O secretário Fábio Nery explica que o objetivo do projeto é inspirar as pessoas a participarem do programa e a descobrirem seu potencial empreendedor.

“A Prefeitura de Teresina está viabilizando este programa, que é uma experiência de sucesso no Goiás e agora estamos trazendo para implantar aqui na nossa cidade. O palestrante virá para motivar e guiar os potenciais empreendedores que, às vezes, têm uma ideia, mas não sabe como executá-la ou não tem qualificação. O programa em Teresina acompanhará essa ideia e ajudará a desenvolver com capacitação e apoio até o alcance dos objetivos, finaliza ele.

Semana Global do Empreendedorismo acontece pela 1ª vez em Teresina nesta segunda

O projeto “Teresina Empreendedora: SGE – Semana Global do Empreendedorismo”, criado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo realiza, pela primeira vez em Teresina, a Semana Global do Empreendedorismo. A SGE é um movimento criado em 2007 com o intuito de fortalecer e disseminar a cultura empreendedora, conectando, capacitando e inspirando as pessoas a empreender.

Em Teresina, nos dias 16 a 22 de novembro acontecerão diversas atividades, como palestras, competições, oficinas e workshops, com diferentes públicos e temáticas, sempre abordando o empreendedorismo de alguma maneira, inserindo no município uma agenda internacional de desenvolvimento econômico, visando estimular, promover e propiciar aos cidadãos, empresários, docentes, discentes, microempreendedores, sociedade civil e ao poder público a prática da criatividade empreendedora.

Diferente das edições que acontecem ao redor do mundo, aqui na capital o secretário Fábio Nery sugeriu concentrar as ações em um único local para que todas as atividades sejam aproveitadas ao máximo pelo público interessado. O evento acontecerá na Federação das Indústrias do Estado do Piauí – FIEPI, das 16h às 22h, na Av. Industrial Gil Martins, 1810, Ed. Albano Franco. Bairro Redenção.

Em Teresina, a Semana terá aproximadamente 100 atividades com a participação de mais de 40 organizações. Na abertura do evento, dia 16 às 19h, os participantes terão a oportunidade de assistir a palestra “Sensibilização sobre Minha Primeira Empresa” com o convidado goiano Ricardo Barcelos. Ele é coordenador do projeto “Minha Primeira Empresa”, que se baseia em capacitar e acompanhar futuros empreendedores para obtenção de créditos para dar início à primeira empresa.

A Semana Global do Empreendedorismo é um movimento mundial que acontece simultaneamente em 157 países motivando milhares de organizações e milhões de pessoas. A programação do evento em Teresina está disponível na página da Semana no Facebook, no endereço www.facebook.com/sgeteresina

Cursos do Pronatec Turismo iniciam com aula inaugural e propostas de emprego

A demanda de empregos no setor de serviços tem aumentado na capital piauiense, principalmente no segmento de bares e restaurantes. Porém, a carência de mão de obra qualificada ainda é um dos grandes desafios enfrentados pelos empregadores, segundo o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes do Piauí (ABRASEL).

Para suprir esta necessidade e contribuir na geração de emprego e renda em Teresina, a Prefeitura através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SEMDEC), oferece mais 6 cursos pelo Pronatec Turismo, iniciados nesta terça-feira (10) no auditório do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí (IFPI).

Os cursos são de Cerimonialista, Agente de Informações Turísticas, Copeiro, Cozinheiro, Garçom e Recepcionista de Eventos, ministrados pelo  IFPI. No total são 120 pessoas inscritas, entre homens e mulheres de várias idades.

O secretário da Semdec, Fábio Nery, representando também o prefeito Firmino Filho no evento, relatou que esta é a melhor maneira que o poder público encontrou para preencher a carência do mercado de trabalho. “É ofertando estas qualificações, em parceria com o Pronatec Turismo, que encontramos um jeito de preencher essa necessidade de bons profissionais em falta no mercado de trabalho”,  disse o gestor em seu discurso.

O reitor do IFPI, Paulo Henrique Gomes de Lima, falou que o mercado busca por qualidade de serviços e os cursos que estão sendo ofertados pelo programa darão aos participantes esta qualificação necessária. “Queremos que vocês aproveitem, façam um bom curso. Porque a pessoa quer qualidade de serviço. E é isso que vocês estão tendo aqui, qualificação”, pontuou.

Com a palavra e a visão de mercado, o presidente da ABRASEL Jorge Holanda, afirmou que existe emprego para os profissionais, mas há a necessidade dessa mão de obra ser capacitada. “A gente quer empregar todos vocês, mas também queremos que todos estejam capacitados. Existe uma rotatividade muito grande nessa área de cozinheiros, garçons, copeiros… Isso é prejudicial ao estabelecimento. Então, a qualificação de todos vocês é muito importante”, disse Holanda, explicando que já está viabilizando parceria com a organização dos cursos para a contratação dos participantes.

Sobre o potencial turístico da capital e seus benefícios, o Coordenador de Turismo da Semdec, Eneas Barros, explicou aos inscritos que eles terão, após a conclusão de seus cursos, uma gama de serviços à espera de todos. A aula inaugural foi proferida pelo professor José Filho com a palestra Formação Integral do Educando e o Mercado de Trabalho.

Teresina será o primeiro município do Piauí a criar o Conselho do Emprego

A cidade de Teresina será a primeira no Estado do Piauí a possuir um Conselho do Emprego para viabilizar a criação do Sine municipal na capital. Para discutir sobre este assunto, o Secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdec), Fábio Nery, reuni-se com o secretário estadual do Trabalho e Empreendedorismo, Gessivaldo Isaías, na manhã desta quarta-feira (28) no prédio da Setre.

A audiência entre os dois gestores teve como pauta a homologação do regimento interno do Conselho Municipal do Emprego de Teresina (COMET). “Com a homologação do conselho estadual, o nosso poderá existir institucionalmente”, disse o secretário Fábio Nery explicando os próximos passos.

“Após o Conselho do Estado homologar, aí sim estaremos habilitado a criar nosso Sine, onde poderemos tirar carteiras de trabalho, ofertar empregos e qualificar mão de obra”, explicou o gestor municipal.

Solicito à demanda do município, o secretario Gessivaldo elogiou a iniciativa da Prefeitura de Teresina, através da Semdec, por estar sendo o primeiro município do Piauí a ter o seu conselho do emprego.

“Essa iniciativa é de grande importância, porque vai servir de exemplo para os outros grandes municípios do nosso estado. E nós estamos aqui para apoiar e dá o suporte necessário”, disse.

Toda e qualquer cidade acima de 100 mil habitantes tem o direito de criar o seu conselho de emprego para facilitar a entrada dos seus cidadão ao mercado de trabalho, através dos incentivos estaduais e federais. A reunião também contou com a participação do conselheiro do Conselho Estadual do Emprego, Kássio Lages, que auxiliou no entendimento de ambas as partes.

Nova empresa de Call Center chega à Teresina

A zona Norte da cidade também será polo de empregos com a chegada da nova empresa de call center TMKT, que com o apoio da Prefeitura de Teresina, através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SEMDEC), terá uma sede na capital, localizada na Avenida Maranhão, nº 1240, no Bairro Matinha.

Na terça-feira, 13 de outubro, o prefeito Firmino Filho e o secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo Fábio Nery farão uma visita às instalações da empresa onde será entregue o Decreto de Incentivo Fiscal que autoriza o funcionamento da instituição beneficiada pela Lei nº 4.410, que dispõe sobre a política de incentivos fiscais às empresas de Call Center e Telemarketing em Teresina.

A empresa está investindo R$ 6,5 milhões de reais em construção civil, infraestrutura tecnológica e elétrica, bem como em móveis e equipamentos além da manutenção do espaço. Em Teresina, a unidade está prevista para iniciar seus trabalhos no final de novembro de 2015.

Os postos de empregos serão distribuídos em uma estrutura de 750 posições de atendimento – PAs, chegando ao final do primeiro ano com a previsão de 560 funcionários contratados. Com a expansão do número de PAs no segundo ano chegará a um total de 1.100 agentes de atendimento, 40 supervisores e seis coordenadores, além de 40 funcionários administrativos, aproximadamente.

O secretário Fábio Nery explica que em 2013 quando o projeto para atrair as empresas de call center foi criado, o objetivo sempre foi que as quatro áreas da cidade fossem beneficiadas. Após estes dois anos em que a zona Sul e Sudeste foram contempladas, agora é focar nas zonas Norte e Leste.

“É interessante que estas empresas estejam localizadas em zonas diferentes para privilegiar a população destas áreas. O cidadão que usa dois ônibus para chegar ao trabalho, poderá usufruir de outros meio de locomoção estando mais próximo de casa, como bicicleta ou até mesmo andando. Isso facilita a vida das empresas com a diminuição de custos e a do trabalhador também”, disse.

Fundada em 1991, a TMKT atualmente possui capacidade produtiva dinâmica onde entre ligações receptivas, ativas e transações via web, anualmente gerencia, em nome de seus clientes, mais de 100 milhões de interações. A instalação deste empreendimento na zona norte da cidade impactará positivamente a economia daquela região melhorando a empregabilidade e a geração de renda.