Quase 70% dos negócios do setor de moda e beleza do bairro Promorar, na zona sul de Teresina, são comandados por mulheres que desejam fazer curso de capacitação em sua área de atuação e quererem aprender administrar melhor seu próprio negócio. É o que aponta uma pesquisa realizada pela Prefeitura de Teresina, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdec).

A pesquisa que faz parte da segunda etapa do projeto Empreende Bairro, ainda revela que 29,9% desses negócios são comandados por mulheres jovens entre 26 e 35 anos. Além disso, do número total de entrevistados, 43,3% possuem formação educacional até o ensino médio. O relatório ressalta que essas mulheres parecem querer investir mais na sua própria capacitação profissional, almejando cursos da área de beleza ou administração para melhorar a gestão do próprio negócio.

Outro dado importante apontado pelo estudo é que 53,7% dos entrevistados possuem Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ), número considerado positivo pela Gerência de Micro e Pequenas Empresas da Semdec. Além disso, pelo menos 30% dos entrevistados pretendem fazer mudanças físicas em seus empreendimentos.

De acordo com o coordenador geral da pesquisa, Eneas Barros, o estudo pode detectar que metade dos entrevistados querem ter seu negócio formalizado, o que é considerado algo positivo para o município.

“É válido observar que metade dos empresários entrevistados pretendem se formalizar, e a Semdec pode ajudá-los a alcançar esse objetivo. Por outro lado, pelo menos 30% dos entrevistados pretendem fazer mudanças físicas em seus empreendimentos, o que será algo muito bom para ser trabalhado com os estudantes de arquitetura através das parcerias da SEMDEC com as faculdades”, disse.

O objetivo do estudo era captar informações sobre os empreendimentos do setor de moda e beleza inicialmente do bairro Promorar para, em seguida, oferecer consultoria personalizada e gratuita. A pesquisa faz parte do projeto piloto intitulado ‘Empreende Bairro’, que visa estimular o empreendedorismo social qualificado nas comunidades da capital e contou ainda com o apoio, por meio de emenda parlamentar, dos vereadores Teresinha Medeiros, Enzo Samuel e Gustavo Gaioso.

Próximo passo

Com a pesquisa concluída, o próximo passo, de acordo com o secretário da Semdec, Venâncio Cardoso, é apresentar os resultados para as faculdades parceiras, com a intenção de formular grupos específicos e enfim voltar aos bairros para oferecer a consultoria gratuita para cada empresário.

“Já estamos dialogando com algumas faculdades, apresentando o projeto e pedindo apoio para montarmos os grupos que seguirão fazendo o trabalho de consultoria. Quando tudo estiver estabelecido, os estudantes dessas faculdades irão ao bairro, com as informações da pesquisa, para oferecer a consultoria visando melhorar esses negócios. Por exemplo, vimos que muitos querem melhorar a parte física de seus negócios, então a equipe com estudantes de arquitetura entra fazendo a consultoria. Temos casos em que os empresários querem desenvolver melhor a parte de comunicação nas redes sociais, então entra em cena a equipe com estudantes de jornalismo ou marketing”, explica.

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com (*).