Essa será a terceira edição da Pesquisa de Opinião do Corso de Teresina, que avalia o perfil do folião durante o evento. Neste ano a Prefeitura de Teresina, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SEMDEC), abriu as inscrições nesta segunda-feira (15) para estudantes universitários interessados em participar como pesquisadores. Os participantes receberão certificado com carga horária.

Aluísio Sampaio, secretário da Semdec, explicou que essa iniciativa, além de incentivar os estudantes a preencherem sua carga horária, trará para a capital informações econômicas sobre o gasto de cada folião, durante um dos maiores eventos carnavalescos do Nordeste. “É uma oportunidade única para o estudante e para a nossa cidade, pois através dessa pesquisa identificamos impactos econômicos do evento, tanto da participação dos teresinenses, quanto dos nossos visitantes”, disse Aluísio.

A pesquisa ocorrerá no dia 03 de fevereiro (sábado), das 17h às 21h, na Avenida Raul Lopes, durante o Corso. O secretário ressalta que o trabalho não será remunerado financeiramente. No entanto, serão disponibilizados certificados, além de todo o material necessário para a aplicação da pesquisa, desde camisas e crachás ao ponto de apoio, que será no camarote da Fundação Monsenhor Chaves (FMC).

Os interessados em participar devem buscar a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo, localizada na Avenida Universitária, 750, bairro Ininga, 16º andar, próximo ao balão da UFPI, ou pelo whatsapp (86) 9 9969-0481, das 8h às 12h30, até o dia 24 de janeiro.

Resultado de 2017

No ano passado a Semdec registrou um aumento de 10% no fluxo de pessoas durante o Corso, em comparação à edição de 2016, mostrando que 330 mil foliões participaram da festa em Teresina. A receita turística gerada durante o período fechou em R$ 36,8 milhões.

A pesquisa de opinião, realizada pela pasta municipal do Turismo em 2017, revelou que pelo menos 15,7% do fluxo veio de outros mercados, sendo 7,5% representado pela presença de turistas de outros estados do Brasil e 8,2% de outros municípios piauienses. A pesquisa de campo contou com a aplicação de 306 questionários, com margem de erro de 5,7%.

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com (*).