O secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Teresina, Venâncio Cardoso, defendeu durante Assembleia Ordinária da Associação Nacional de Secretários e Dirigentes de Turismo (ANSEDITUR), ocorrida na manhã desta quinta-feira (8), em Gramado (RS), a implantação de mais secretarias de turismo nos municípios brasileiros para que mais cidades tenham acesso aos recursos do BNDES.

De acordo com o secretário da Semdec, a ANSEDITUR deve trabalhar para estimular que mais secretarias de turismo sejam implantadas no país. “O município deve ter uma secretaria e um Conselho Municipal de Turismo para conquistar o Selo Oficial +Turismo e, consequentemente, receber mais investimentos para o desenvolvimento do setor, então, é extremamente importante que a ANSEDITUR possa focar sua força de trabalho nesse sentido”, explicou.

No último mês de setembro o Ministério do Turismo concedeu à Teresina o Selo Oficial +Turismo, distinção que garante prioridade na tramitação de projetos que dão entrada na linha de crédito Prodetur+Turismo. Ou seja, com o selo, a capital do Piauí passa a ter acesso com mais facilidade aos investimentos defendidos pelo gestor.

Para se ter ideia da capacidade desses investimentos, o ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, anunciou em setembro que a linha de crédito Prodetur+Turismo chegou à marca dos R$ 2 bilhões divididos em 57 projetos apresentados, sendo 49 do setor público e oito da iniciativa privada.

Festuris

O secretário da Semdec está na cidade gaúcha para participar do Festival de Turismo de Gramado (Festuris), que terá sua abertura na noite desta quinta-feira (8). O evento mudou o setor turístico no Rio Grande do Sul ao se tornar fundamental para a profissionalização do mesmo.

Dentro da programação do Festival, o secretário ainda terá um espaço, na tarde do sábado (10), onde realizará um painel apresentando os Roteiros Turísticos de Teresina, material lançado pela Semdec em agosto deste ano.

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com (*).