Projetos de empreendedorismo e turismo de Teresina são apresentados para o Sebrae

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdec) apresentou, na manhã desta segunda-feira (18), no Palácio da Cidade, projetos para o desenvolvimento de micro e pequenos empreendimentos e planos do setor de turismo para o prefeito Firmino Filho e o presidente do Conselho Deliberativo do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) no Piauí, Freitas Neto. O objetivo é firmar parcerias para o impulsionamento e expansão desses projetos.

Para o prefeito Firmino Filho, a apresentação foi importante para construir uma parceria sólida para tocar, em parceria, esses projetos com o apoio do Sebrae.

“Devo dizer que nós apresentamos três ideias para que nós possamos tocar em parceria com o Sebrae e isso é apenas o ‘início de conversa’. Importante também que nós possamos estar adequados às linhas gerais, a estratégias do Sebrae, e eu não tenho a menor dúvida de que, com o diálogo, com pareceria, nós vamos fazer muito pelo micro e pequeno empreendedor de Teresina”, disse o prefeito.

Na oportunidade o secretário da Semdec, Venâncio Cardoso, a gerente de Micro e Pequenas empresas da Semdec, Fabiana Nascimento, e o Coodenador de Turismo, Eneas Barros, expuseram todos os objetivos dos três projetos e como a atuação deles pode interferir positivamente na economia dos bairros e na rota turística de Teresina.

“No caso do Empreende Bairro, nós começamos com uma pesquisa para identificarmos que tipo de empreendimentos são os mais fortes. No bairro Promorar, que foi o ponto de partida do projeto, identificamos um grande potencial no setor da Moda. Depois começamos o contato direto com esses empreendedores, realizando a consultoria e cursos. Já com o Semdec na Sua Empresa é diferente porque é o empresário que provoca a secretaria. Esses projetos, juntos, podem transformar a vida de centenas de micro empresários da capital”, explica Fabiana.

Além dos projetos na área do empreendimento, foi apresentada uma proposta de ações com o apoio do Sebrae em torno da qualificação profissional com técnicos e agentes de turismo para promoverem o trade turística, com cursos de qualificação para profissionais de empresas com atividades vinculadas ao turismo, entre outras coisas.

“Com a presidência da Instância de Governança, a Semdec tem uma responsabilidade especial de pensar e tocar projetos para o desenvolvimento do turismo da nossa região. Então temos que pensar em políticas públicas que contemplem os 13 municípios do Polo Teresina. Para que isso se inicie, é primordial que haja a qualificação do profissional que vai estar na base de tudo”, explicou o secretário Venâncio.

Ao final do encontro, Freitas Neto, afirmou que uma nova reunião com o corpo diretor do Sebrae será convocada afim de apresentar e confirmar parceria.

Mais de 700 pessoas participaram da Semana Global do Empreendedorismo de Teresina

Os números mostram a necessidade de promover cada vez mais a cultura empreendedora em Teresina. Na última edição da Semana Global do Empreendedorismo (SGE) 2017, compareceram aos três dias de evento 750 pessoas, sendo a maioria dos entrevistados composta por homens.

A pesquisa aplicada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdec), avaliou o nível dos particpantes no evento e se a iniciativa da prefeitura de Teresina em parceria com a Rede Global de Empreendedorismo (RGE) estava dentro dos padrões desejado pelos teresinenses.

Entre os quesitos, destacam-se palestras que mais agradaram, faixa etária, nível de aproveitamento pessoal, nota ao evento, e frequência.

Os temas de palestras que abordaram ou envolviam o Marketing, foi o que mais agradou, com 31,9% dos entrevistados. Cerca de 64,3% dogrande público formado eram homens; e 61,9% dos participantes tinham entre 18 a 25 anos.

No nível de aproveitamento pessoal, quase a metade dos entrevistados (45,2%) disseram que os resultados estão entre 61% a 80%. A SGE 2017 que contou com mais de 20 atividades, entre palestras e workshops, ganhou a 8,4; com uma frequência de 50% durante os três dias de evento.

Esta é a terceira edição que a Prefeitura de Teresina através da Semdec em parceria com a RGE, promovem o evento. Veja aqui pesquisa completa.

Prefeitura lança terceira edição da Semana Global de Empreendedorismo

A terceira edição da Semana Global de Empreendedorismo de Teresina (SGE), que ocorrerá nos dias 16, 17 e 18 de novembro, foi lançada na noite desta segunda-feira (14), no auditório do Uninovafapi, com a palestra “Como o empreendedorismo digital pode melhorar nossa cidade”. O evento, que tem como objetivo disseminar a cultura empreendedora, terá como diferencial nesta edição o uso da tecnologia.

Durante a abertura do evento, o prefeito de Teresina Firmino Filho destacou que só através do empreendedorismo é que uma cidade pode crescer economicamente sem depender apenas do Estado. “Não teremos uma economia dinâmica sem que tenhamos empreendedores. Sem termos pessoas dispostas a assumir riscos, encontrar novos mercados. Existe a necessidade de quebrarmos esses paradigmas que nos prendem a miséria e subdesenvolvimento. Nossa forma deve ser reinventada. Não é feio acreditar em si mesmo. Não é feio lutar pelo seu próprio negócio”, disse.

O gestor lembrou ainda que em Teresina a cultura entre os jovens é muito voltada ao concurso público, e que um evento da magnitude da Semana Global é uma oportunidade para exercitarmos o ‘fazer diferente’. “Nós temos uma cultura que diz: Não! Vai ter que estudar para próximo concurso. Busque o seu concurso público. Esse é o modelo mental que adotamos. E esse temos que combater. A cultura estatizante está falida. Os jovens líderes, pessoas que querem construir um projeto diferente, precisam deixar sua marca própria e esta é uma grande oportunidade”, pontuou Firmino Filho.

3fb7bf3866

A educadora e empresária Vaulete Sá está participando pela terceira vez da SGE Teresina e, segundo ela, o evento possibilitou a sua empresa um maior número de clientes, além do aumento da sua rede de contatos. “Eu acredito no empreendedorismo coletivo e é por isso que estamos aqui comentando esse movimento. Para o meu negócio, para meu empreendimento, tanto participei como contribui. Pra gente alavancou os negócios, melhorou a rede de contatos, captando novos clientes. Outro ponto foi o aumento das parcerias, tivemos espaços dentro do evento pra ampliar nossa competitividade. Tenho certeza que será mais um evento inovador este ano”, explicou Vaulete.

A união entre o poder público, a academia e a iniciativa privada é uma fórmula que poderá render bons frutos ao município e sobretudo aos jovens que participarem dessa edição. De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdec), Aluísio Sampaio, “a ideia aqui é juntar a academia, o governo e a iniciativa privada para que possamos juntos estruturar essa semana que acontece em todo o mundo. Certamente, com a contribuição desses três entes, nós vamos estruturar o evento com grandes palestrantes, para disseminar e desenvolver a ideia do empreendedorismo no meio dos nossos jovens”, disse o secretário.

Área digital

O espanhol formado em Engenharia de Telecomunicação e mestre em Administração de Empresas, Ignácio Franganillo, abordou os aspectos de como empreender na área digital, utilizando as ferramentas de aplicativos e soluções na internet. Ele lembra que é mais do que necessário essa união de todas as camadas institucionais para que haja um desenvolvimento e pessoas dispostas a empreender. “Os empreendedores tem essa capacidade de desenvolver a cidade em que vivemos”, disse.

9b1a50e491

A Semana Global de Empreendedorismo está presente em diversos países, e no Brasil, o evento é de responsabilidade do Instituto Endeavor de Empreendedorismo. No Piauí, a sua realização é capitaneada pela Prefeitura de Teresina por meio da Semdec.

Palestras se destacam na Semana Global do Empreendedorismo

As palestras programadas para a Semana Global do Empreendedorismo, aberta no dia 16 de Novembro pelo prefeito Firmino Filho, foram a principal motivação para 78,3% dos entrevistados. O grande público que esteve nas instalações do SEBRAE/PI, durante 3 dias (16 a 18), foi composto em sua maioria por mulheres empreendedoras, as quais representaram 65% do total de participantes.
Os números são de uma pesquisa de opinião realizada pela equipe da Coordenação de Turismo da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SEMDEC), que durante os dias do evento aplicou questionários para medir o grau de satisfação dos presentes. O evento atraiu, em sua maioria, pessoas da Zona Sul da capital, que representaram 29,2%, seguidos de moradores da Zona Leste, com 28,3% e Zona Norte, com 17,9%.
Caracterizados pela frequência de um público jovem, 77,4% dos entrevistados tinham idade entre 18 e 35 anos, sendo a maioria estudantes, que representaram 41,3% do total. É válido perceber que 48,1% foram ao evento na companhia de amigos e 52,9% afirmaram ter participado dos três dias de programação.
As Redes Sociais contribuíram decisivamente para fazer o evento chegar ao público, quando 43,4% dos entrevistados responderam que se utilizaram desse meio para se informar. A renda mensal dos participantes girou em torno de R$ 1.505,00, sendo que 97,2% consideraram a época de realização do evento como ideal e adequada.
Perguntados sobre a nota que dariam ao evento, de zero a dez, os entrevistados deram média 8,7. A Coordenação Geral da Semana Global do Empreendedorismo foi aprovada entre os conceitos de ótimo e bom por 90,5% dos entrevistados, sendo que 96,1% afirmaram que os seus objetivos foram atendidos.

 

Semana Global do Empreendedorismo qualifica 1.800 pessoas

Durante seus três dias, a Semana Global do Empreendedorismo recebeu um público de 1.800 pessoas, que receberam qualificação e puderam participar de 95 atividades em 100 horas de evento. À frente da realização da Semana, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Turismo (Semdec) contabiliza ainda a participação de 40 instituições.
Foram realizados palestras, fóruns, oficinas e workshops, totalizando 95 atividades e 1200 inscritos. O objetivo do evento foi fortalecer e disseminar a cultura empreendedora conectando, capacitando e inspirando pessoas a empreender na capital.
As atividades desenvolvidas ao longo do evento receberam diferentes públicos e focaram em temáticas diversas, sempre abordando o empreendedorismo, inserindo no município uma agenda internacional de desenvolvimento econômico, visando estimular, promover e propiciar aos cidadãos, empresários, microempreendedores, sociedade civil e o poder público a prática da criatividade empreendedora.
Para Fábio Nery, gestor da Semdec, o evento foi um verdadeiro sucesso e a cidade de Teresina participa pelo segundo ano consecutivo. “É preciso estimular as pessoas, principalmente nesse momento de crise que o nosso país passa. Esse evento é um grande movimento que acredita na causa do empreendedorismo com capacidade de gerar desenvolvimento econômico social e transformar realidades”, disse.
A Semana Global do Empreendedorismo é um movimento mundial que acontece simultaneamente em 157 países, motivando milhares de organizações e pessoas.

 

Alunos do projeto Miniempresa participam de exposição no CEU Norte

O projeto Miniempresa, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Turismo – Semdec, realizou um dia de atividades com a exposição de produtos feitos pelos alunos participantes no Centro de Artes e Esportes Unificados Norte (CEU – Norte) no bairro Santa Maria da Codipi, zona Norte da capital. O evento aconteceu no sábado (19).
Segundo o secretário Fábio Nery, gestor da Semdec, o projeto está inserido em comunidades de Teresina com o intuito de incentivar o empreendedorismo e disseminar conhecimentos na área dos negócios. “Além de desenvolver habilidades interpessoais de como trabalhar em equipe, proporcionar experiências práticas em economia e negócios, os alunos terão a vivência na operação e organização de uma empresa, fomentando assim o empreendedorismo na capital”, disse o gestor.
A implementação dessas ações se dá em parceria com a Júnior Acchievement Piauí, uma entidade que traz como missão inspirar e preparar jovens, despertando seu espírito empreendedor para serem bem sucedidos na sociedade e em uma economia globalizada, transformando-os em cidadãos qualificados e realizados, que possam contribuir positivamente para o desenvolvimento sustentável.
O projeto Miniempresa já está presente em nove organizações de Teresina: Mp3, Associação de Balé de Teresina, Fundação Nossa Senhora da Paz, Caic, Fazenda da paz, Associação Palotina, Associação de moradores unidos pelo Promorar e Grupo Coisa de nego. No próximo dia 16, haverá uma solenidade de formatura, com a entrega dos diplomas dos alunos participantes.

 

Teresina é a Cidade que mais evoluiu no ranking do empreendedorismo

O Índice de Cidades Empreendedoras – ICE 2016, produzido pelo Instituto Empreender – Endeavor, mostrou nesta 3ª edição que a cidade de Teresina subiu oito posições no ranking geral entre as 32 cidades pesquisadas no Brasil.

O ICE mostra os potenciais e alguns desafios superados por Teresina, que ficou na 23ª posição do ranking. Continuando na primeira colocação a cidade de São Paulo, seguida pelas cidades de Florianópolis(SC) e Campinas(SP).

No Ambiente Regulatório que avalia tempo de processos, custo de impostos e complexidade tributaria, a cidade de Teresina subiu 25 pontos com relação ao ano anterior, ficando na 7º posição.

No pilar de Infraestrutura, a capital piauiense teve um leve avanço de dois pontos, ficando na 27ª posição, tendo como o transporte interurbano e as condições urbanas como indicadores avaliativos.

O Capital Humano, que avalia a mão de obra básica e mão de obra qualificada, a cidade de Teresina também obteve avanços de dois pontos, ficando em 21º lugar. Comparando com o índice do ano anterior, esses foram os desafios superados pela capital, que permanece na 3º colocação do ranking de Cultura Empreendedora.

Ainda de acordo com o ICE 2016, tais avanços só foram possíveis devido ao aumento da população jovem no mercado de Trabalho; às evoluções da cidade no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica – IDEB; às ações na melhoria da mobilidade urbana, do transporte público, da implementação da Lei de Incentivos e Benefícios Fiscais, e da nova legislação municipal voltada para as Micro e Pequenas Empresas. Entretanto, o fator decisório para esse salto no índice, vem da decisão estratégica de criar o Programa de Enfrentamento ao Desemprego – PED, que resultou na vinda das empresas de call Center à Teresina.

“Não alcançamos essas colocações do dia para a noite. Tudo isso é resultado de uma gestão planejada, e nós gestores municipais nos utilizamos de índices como o da Endeavor para lançar novos programas que favoreçam o crescimento da cidade”, disse o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Fábio Nery.

Além de Teresina, as cidades de Fortaleza, Natal e Aracajú, também estão entre as dez que mais posições subiram em comparação ao ano passado.

Importância

Inserida no Índice de Cidades Empreendedoras, grandes investidores podem ter acesso as vantagens e desvantagens de se investir em determina região citada no ICE. As grandes empresas recorrem a estudos como este, e Teresina tem suas chances ampliadas para receber mais empresas e grandes investimentos.

Além da Endeavor, estão envolvidos no estudo as empresas EY (antiga Ernst & Young), Meta, Opinion Box, SEDI e Spectra Investimentos. Para ter acesso ao Índice das Cidades Empreendedoras 2016, acesse: https://endeavor.org.br/indice-cidades-empreendedoras-2016/

 

Histórias empreendedoras ganham espaço em novo projeto da Prefeitura

O “Comecei do Zero” é o mais novo projeto audiovisual da Prefeitura de Teresina, criado para fortalecer e incentivar o empreendedorismo nas comunidades, através de cases de sucesso de diferentes personagens que obtiveram êxito em seus negócios nos bairros da capital. O projeto é uma iniciativa da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo – SEMDEC, e será lançado nesta sexta-feira (18) na Semana Global do Empreendedorismo de Teresina, no auditório do SEBRAE-PI, às 18h.
A ideia do projeto é inspirar e gerar ideias nos futuros empreendedores que irão assistir, mostrando historias de sucesso pessoal e profissional nas mais adversas situações.“Quando pensamos em criar esse projeto, levamos em consideração as historias de gente como a gente, bem diferente dos programas que estão por aí, geralmente exibindo magnatas e grandes empresários. Portanto, tivemos esse cuidado de mostrar que o cidadão da periferia também empreende e dá resultados para o município, gerando um impacto social e econômico nas suas comunidades. Esse pequeno e médio empreendedor também precisa ser mostrado”, explicou o secretário da SEMDEC, Fábio Nery.
De acordo com o gestor, os vídeos estão diversificados em empreendedorismo social, cultural e empresarial, e abordam casos de pessoas que realmente começaram do zero e hoje contribuem para o desenvolvimento da cidade de Teresina, seja na geração de emprego ou proporcionando reconhecimento aos seus potenciais.
Formato do projeto
Os personagens darão seus depoimentos em um tempo máximo de três a quatro minutos, explanando suas dificuldades, desafios e métodos utilizados para supera-las. A exibição dos conteúdos será realizada via redes sociais, pelo canal do youtube.com/comeceidozero, fb.com/comeceidozero e no  instagram.com/comeceidozero.