Mesmo com a recessão econômica, a cidade de Teresina obteve saldo positivo na geração de emprego no ano de 2017, ficando em 20º lugar entre os municípios que mais admitiram. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados na última sexta-feira (26).

De acordo com o cadastro geral, no ano passado houve mais contratações que demissões na capital piauiense, somando 1.708 admissões. Para o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Aluísio Sampaio, os dados revelam sinais de uma política econômica implementada pela Prefeitura de Teresina: a de resultados.

“A Prefeitura de Teresina, através da SEMDEC, vem buscando fortalecer essa política econômica que nos gera, principalmente nesse momento difícil, resultados otimistas. Dados como esse nos fortalecem a dar continuidade a essa forma de gerir o setor público, sempre em sintonia com o privado, com o intuito de facilitar e atrair mais empresas e, consequentemente, a geração de emprego e renda para nossa capital”, disse o gestor.

Ainda segundo o Caged, apenas três capitais, além de Teresina, figuram o ranking das 20 cidades com maior saldo positivo: Goiânia (GO), São Luís (MA) e Boa Vista (RR).

VEJA O RANKING:

Joinville (SC): 5.588 vagas

Aparecida de Goiânia (GO): 4.342

Bebedouro (SP): 4.203

Goiânia (GO): 3.880

São Luís (MA): 2.636

São José (SC): 2.517

Matão (SP): 2.470

Uberlândia (MG): 2.175

Marabá (PA): 2.147

Boa Vista (RR): 2.145;

São José do Rio Preto (SP): 2.120;

Pato Branco (PR): 2.119;

Votuporanga (SP): 2.081;

Pirassununga (SP): 2.079;

Colômbia (SP): 1.949;

Itaquaquecetuba (SP): 1.911;

Resende (RJ): 1.838;

Patos de Minas (MG): 1.791;

Boituva (SP): 1.764;

Teresina (PI): 1.708;

Parnaíba (PI): 1.678;

Rondonópolis (MT): 1.660;

Mogi das Cruzes (SP): 1.621;

Gravataí (RS): 1.594;.

Chapecó (SC): 1.589;

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com (*).