Pense Grande incentivará empreendedorismo entre jovens da periferia

Representantes da Prefeitura de Teresina e da Fundação Telefônica Vivo deram início a conversações para beneficiar a cidade, por meio do incentivo ao empreendedorismo entre jovens de 15 a 29 anos. A ideia é decorrente do projeto de instalação de banda larga através de fibra ótica que a Vivo implantará na capital ainda este ano.

Pense Grande incentivará empreendedorismo entre jovens da periferia

Pense Grande incentivará empreendedorismo entre jovens da periferia

A articulação conduzida pelas pastas do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdec) e Planejamento (SEMPLAN) pretende atingir áreas de conflitos sociais e econômicos na capital.

Com uma agenda para o tema da Educação, Empreendedorismo Social e Cidadania, a Fundação Telefônica Vivo e os representantes do município definiram em reunião que o primeiro passo é trazer o programa Pense Grande, de empreendedorismo social. O Pense Grande é um dos programas de sucesso da Fundação e tem uma metodologia que incentiva, forma e empondera jovens da periferia a gerar novas soluções e oportunidades para transformação de sua região.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Aluísio Sampaio, destacou que a zona Norte é apenas o início do projeto, já que a pretensão é de expansão para outras áreas. “Implantando na região Norte, reforçaria a atuação do poder público municipal nos bairros onde temos muitos casos de violência e muitos jovens ociosos”, disse o gestor. Ainda de acordo com ele, a primeira etapa de implantação está prevista para esse primeiro semestre.

O programa Pense Grande trabalha com quatro eixos: mobilização, formação, apoio e fortalecimento. “Essas etapas nos dão a oportunidade de mapear, abrir diálogos, treinar nossos capacitores e mostrar para o jovem que empreender pode ser um caminho para sua realização pessoal e profissional, o tornando protagonista das mudanças em sua vida”, explica Américo Mattar, diretor presidente da Fundação Telefônica Vivo.

O debate sobre a implantação seguirá entre os órgãos da Educação, Planejamento, Juventude, Desenvolvimento Econômico e Turismo e Economia Solidária.

Grupo de trabalho é montado para fortalecer setor industrial de Teresina

Representantes da Prefeitura de Teresina e do Governo do Estado, juntamente com empresários do Polo Industrial Sul, criaram um grupo de trabalho para acompanhamento das demandas de infraestrutura reivindicadas para o local. A reunião proposta pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (Semdec) aconteceu nesta quinta-feira, dia 9, e participaram representantes da SDU Sul, Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado e o presidente da Eletrobras, Arquelau Siqueira Amorim.

Empresarios, representantes da Eletrobras e da prefeitura de Teresina durante reunião no Polo Empresarial Sul

Empresarios, representantes da Eletrobras e da prefeitura de Teresina durante reunião no Polo Empresarial Sul

Da reunião, resultou ainda uma parceria entre Governo do Estado e a Prefeitura para acelerar estas intervenções estruturais tão importantes para o setor. O secretário de Desenvolvimento Econômico Aluísio Sampaio informou sobre o interesse da gestão municipal em viabilizar ações que contribuam para o fortalecimento do setor industrial de Teresina.

A ideia é articular junto aos demais órgãos a execução de projetos de melhoria da energia elétrica, abastecimento de água e calçamento. “Estamos comprometidos em colaborar com ações efetivas para contribuir com o setor industrial, responsável pela geração de emprego e renda da nossa cidade”, destacou.

O superintendente da SDU SUL, Paulo Lopes, garantiu realizar a limpeza das ruas, desobstrução de canaletas, sarjetas e realizar a terraplanagem, além da recuperação do revestimento primário de algumas ruas. “Vamos fazer a interlocução entre o setor industrial e o município como forma de assegurar essas intervenções”, afirmou.

Para o empresário George Rodrigues o momento é de unir esforços em defesa do setor industrial, proporcionando as condições básicas para o funcionamento integral das indústrias. “Temos um potencial reprimido. Podemos crescer, mas precisamos de melhores condições”, frisou.

“O encontro foi realizado para agilizar os processos. A partir de agora, vamos encaminhar, de maneira individual de cada área, os resultados obtidos e acompanhar passo a passo até o cumprimento de todos os projetos”, informou Aluísio Sampaio, secretário municipal de Desenvolvimento Econômico. “Essa é uma forma integrada e pensar a cidade e o Estado e é um dos passos que estamos dando para alavancar economicamente Teresina”, concluiu.

Polo Empresarial Sul receberá inspeção na distribuição de energia

Em audiência realizada na sede da Eletrobras Piauí, o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdec), Aluísio Sampaio, acompanhado do presidente da Associação Empresarial do Polo Sul (AEPS), George Rodrigues, solicitaram à companhia melhorias na distribuição de energia do Polo Empresarial Sul de Teresina.

Secretário solicitou melhoria no fornecimento de energia para o Polo

Secretário solicitou melhoria no fornecimento de energia para o Polo

Aluísio Sampaio explicou a necessidade de melhoria no fornecimento da energia na área, responsável pela geração de emprego e renda. “A energia elétrica é uma das maiores prioridades para quem empreende na capital. Precisamos do apoio da Eletrobrás, e enquanto secretário da Semdec quero fazer sempre essa ponte”, explicou o secretário.

O presidente da Eletrobrás Piauí, Arquelau Amorim, garantiu que uma equipe será destinada para a avaliar a qualidade da energia de cada empresa localizado no polo, para que seja possível iniciar um trabalho com propósito de melhorar a distribuição.

Secretaria faz diagnóstico dos principais pontos turísticos de Teresina

Com o objetivo de aproximar os diversos segmentos que movimentam a economia de Teresina, o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Aluísio Sampaio, iniciou uma série de visitas a pontos estratégicos de interesse turístico. A meta é contribuir com a melhoria da oferta turística local, garantindo ao visitante melhor estrutura de visitação, além de oferecer às operadoras de turismo um produto de melhor qualidade, preparando a cidade para a elevação do fluxo de turistas.

Secretaria faz diagnóstico dos principais pontos turísticos de Teresina

Secretaria faz diagnóstico dos principais pontos turísticos de Teresina

“Em 2016, Teresina recebeu meio milhão de turistas, que geraram uma receita superior a R$ 300 milhões; precisamos verificar se o direcionamento desse consumo está contemplando todos os segmentos da economia”, disse o secretário.

No último final de semana, o secretário visitou os lojistas da Central de Artesanato “Mestre Dezinho”, onde foi recebido pela presidente da Cooperativa de Artesanato Mestre Dezinho (CAMEDE), e do Mercado Público, que está passando por uma reforma para recuperar as suas características originais de fachada e melhorar o espaço dos permissionários.

“Percebemos que o lojista da Central de Artesanato está sofrendo com a baixa procura por seus produtos e argumentam que tudo pode melhorar com a divulgação”, observou o secretário. “Vamos agendar uma reunião com o secretário Fábio Novo, que cuida da cultura do Estado e administra aquele espaço, para juntos encontrarmos uma forma de elevar a visitação não apenas do turista, mas também do teresinense, porque há muita riqueza artesanal naquela área”, completou Aluísio Sampaio.

Aluísio Sampaio pretende manter constante contato com empresários e órgãos públicos que administrem empreendimentos e espaços de circulação turística, para verificar de que forma a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (SEMDEC) pode intermediar ações que visem a melhoria física e promocional desses espaços.

O secretário afirmou que a intenção é fazer com que os segmentos econômicos trabalhem de forma integrada. “Todos os que produzem e formam a riqueza de Teresina precisam se conhecer e trocar experiências que sejam capazes de estimulá-los a, cada vez mais, oferecer serviços de qualidade e garantir o consumo de seus produtos”, reforça Aluísio Sampaio.

As visitações deverão continuar em outros atrativos, até que seja possível gerar um diagnóstico sobre a situação dos principais espaços turísticos de Teresina, envolvendo ainda: Parque da Cidadania, Ponte Estaiada, Encontro dos Rios, Lagoas do Norte, parques ambientais, monumentos, praças e outras áreas de interesse turístico. De posse do diagnóstico, a SEMDEC poderá intermediar ações que visem a correção dos problemas detectados.

RedeSim e Teresina: repasse de dados para facilitar abertura de empresas está em fase final

Em ação conjunta, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdec), a de Planejamento (Semplan) e Finanças (Semf), segue em processo de finalização da participação da Prefeitura de Teresina na Rede Nacional para Simplificação de Registro e da legalização de Empresas e Negócios (RedeSim), que será implantado no Piauí pela Junta Comercial.

 RedeSim e Teresina: repasse de dados para facilitar abertura de empresas está em fase final


RedeSim e Teresina: repasse de dados para facilitar abertura de empresas está em fase final

A RedeSim é um projeto nacional que visa desburocratizar e formalizar empresas de maneira ágil por meio online. No que se refere ao município de Teresina, segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico, Aluísio Sampaio, a contribuição da cidade ao projeto encontra-se na parte normativa já em fase de conclusão. O gestor lembra ainda que o próximo passo será o redesenho das rotinas burocráticas, ou seja, rever os caminhos pelos quais os empreendedores irão percorrer a fim de legalizar seu empreendimento. O prazo para sua conclusão está previsto para o final de 2017.

“Os benefícios para os cidadãos da capital são variados, como o aumento na formalização de empresas, contribuindo para a geração de riqueza e trabalho, além da redução da burocracia”, afirma Aluísio Sampaio.

Parcerias

Outro ponto que irá impactar na abertura de novas empresas em Teresina, será a parceria entre o município e o Instituto Empreender Endeavor Brasil. Por meio dela, a Semdec, Semplan e a Semf irão melhorar o Ambiente de Negócio da cidade como um todo.

Empresa investirá em infraestrutura para trazer fibra óptica para Teresina

A empresa Telefônica, dona da marca Vivo, vai se instalar em Teresina para implantar seus serviços, por meio de investimento em infraestrutura de fibra óptica. A instalação do novo empreendimento foi acertada com a Prefeitura de Teresina durante reunião realizada entre os representantes da empresa e o prefeito Firmino Filho.

Empresa investirá em infraestrutura para trazer fibra óptica para Teresina

Empresa investirá em infraestrutura para trazer fibra óptica para Teresina

Os investimentos da empresa estimam beneficiar quase 80 mil domicílios em Teresina ainda em 2017. As obras têm início previsto para junho e inauguração dos serviços para dezembro deste ano. “São investimentos importantes para o desenvolvimento da cidade, na medida em que facilitará ainda mais a atração de investimentos. Isto porque, além de incentivos fiscais, infraestrutura é fundamental para atrair novas empresas para cidade”, ressaltou o prefeito Firmino Filho.

De acordo com a secretária executiva da Semdec, Monique Menezes, serão instalados 14,3 km de fibra subterrânea e 705,6 km de rede aérea. “Este trabalho contará com o auxílio da empresa de energia Eletrobras”, adiantou. Ela ressalta que o novo investimento também contribuirá para a qualidade de vida das pessoas. “Já que estamos em um mundo totalmente globalizado, o acesso à internet é fundamental seja para o trabalho ou para o lazer”,

A empresa Telefônica pretende ainda estabelecer parcerias com a Prefeitura na área tecnológica e em projetos sociais. Além da Semdec, também participa da construção dessa parceria o Secretário de Planejamento, Washington Bonfim.

Corso deverá aumentar público em 16% e gerar receita de R$ 60 milhões

A partir de um amplo planejamento para priorizar o Corso e o carnaval de blocos, a Prefeitura de Teresina deverá levar para a avenida pelo menos 350 mil foliões no sábado que antecede o carnaval, dia 18 de fevereiro, quando a cidade assistirá ao desfile de carros personalizados, arrastados por uma multidão que embeleza o maior Corso do mundo.

Em 2015 estiveram na passarela do Corso 250 mil foliões, com base em informações fornecidas pela Polícia Militar, e em 2016 esse número alcançou 300 mil, apresentando um crescimento de 16,7%, percentual projetado para este ano. Essas estatísticas estão sendo monitoradas pela Coordenação Especial de Turismo da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SEMDEC), que aplicou nos dois últimos anos pesquisas de opinião junto aos visitantes e teresinenses que estiveram na avenida da folia.

Corso de Teresina.

Corso de Teresina.

Segundo a pesquisa, o ano de 2016 apresentou crescimento favorável à realização do corso, em relação a 2015. Os números mostram que a participação de teresinenses na avenida aumentou, de um ano para o outro, 14,2%, saltando de 212.500 pessoas para 242.700. Em relação especificamente aos turistas que estiveram no Corso ano passado, a pesquisa apontou um crescimento de 52,8% em relação a 2015, evoluindo de 37.500 visitantes para 57.300, sendo que, em 2015, 40% chegaram exclusivamente para o Corso e, em 2016, esse número cresceu para 74,1%, demonstrando que o evento tem um forte poder de captação de fluxo.

Os turistas que se hospedaram em casas de parentes e de amigos apresentaram um crescimento de 77% para 88,7%, em relação aos dois últimos anos, enquanto os que se hospedaram em hotéis reduziram 23% para 11,3%. Fator relevante foi verificado na permanência média do turista que esteve em Teresina no período do Corso, que evoluiu de 1,5 dia por pessoa para 5,6 dias por pessoa.

O gasto médio do folião em função do Corso de 2016, entre teresinenses e visitantes, ficou em R$ 166,59, o que gerou uma receita equivalente a R$ 50 milhões. Para este ano de 2017 a receita em função do corso deverá se aproximar de R$ 60 milhões, contribuindo para movimentação da economia e alavancar as empresas e prestadores de serviços que compõem a Cadeia Produtiva do Turismo.

A avaliação do corso foi bastante positiva para 83% dos que estiveram na avenida em 2015, saltando para 92% entre os que participaram da versão de 2016. Para o secretário Aluísio Sampaio, as expectativas são grandes para este ano. “A Semdec estará presente no Corso com a realização de nova pesquisa de opinião, para medirmos a evolução do fluxo, da receita e do perfil dos visitantes”, disse o secretário, acrescentando que todo o material promocional gerado pela Prefeitura de Teresina também será distribuído nos meios de hospedagem e por meio dos postos de informações que a SEMDEC mantém em cinco pontos da capital.

Desenvolvimento da indústria é tema de reunião entre SEMDEC e empresários

O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SEMDEC), Aluísio Sampaio, reuniu-se com membros da Associação Industrial do Piauí (AIP) para discutir o desenvolvimento da indústria teresinense. No encontro, o gestor apresentou algumas metas e investimentos da Prefeitura de Teresina para reestruturação do Polo Industrial, assim como, seu fortalecimento previsto para este ano.

De acordo com o presidente da AIP, Joaquim Costa, o orçamento deste ano já foi aprovado. “Nosso desejo é que os recursos de pavimentação asfáltica, estruturação dos polos e do centro de desenvolvimento continuem a ser aproveitados na capital”, afirmou Costa.

Desenvolvimento da indústria é tema de reunião entre SEMDEC e empresários.

Desenvolvimento da indústria é tema de reunião entre SEMDEC e empresários.

O secretário Aluísio Sampaio pontuou que o cenário econômico no país tem afetado o setor industrial e que a gestão municipal está empenhada em contribuir com essa área essencial da capital, que gera emprego e renda. “Nós estamos planejando um diálogo com a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico para que possamos ver um cronograma de execução de obras voltadas ao setor empresarial”, disse.

Durante a reunião, os empresários afirmaram que o grande desejo da categoria é o Polo Industrial com estrutura adequada para as empresas já instaladas lá e que se torne atrativo para os futuros empreendedores que chegarem à capital.

Ainda segundo o secretário Aluísio, o desafio é conseguir executar o que foi acordado com o Estado, dentro das possibilidades da prefeitura municipal. “É por isso que eu vou sentar com o secretário do Estado para saber o que foi decidido entre os empresários e governo, assim saberemos se estas obras vão ser desenvolvidas, porque se não houver possibilidade vamos refazer todo nosso cronograma dentro do que pode ser feito pela PMT e tentar progredir nesse ramo”, esclareceu o secretário de Desenvolvimento Econômico.

Semdec se reúne com lojistas para discutir ações de melhoria no Centro de Teresina

Membros da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de Teresina se reuniram nesta sexta-feira, dia 13, com o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SEMDEC), Aluísio Sampaio. No encontro, foram discutidas ações e políticas públicas de fortalecimento do comércio no Centro da cidade.

Semdec se reúne com lojistas para discutir ações de melhoria no Centro de Teresina

Semdec se reúne com lojistas para discutir ações de melhoria no Centro de Teresina

Temas como tráfego, recuperação das praças, a possibilidade da abertura da Avenida em frente ao Teatro 4 de Setembro e o apoio à campanha Liquida Teresina, maior campanha de liquidação realizada em Teresina foram outros assuntos tratados. A Prefeitura de Teresina por meio da SEMDEC têm apoiado todas as edições da campanha que movimenta o comércio da capital.

O secretário Aluísio Sampaio informou que a Prefeitura já está estudando ações para a revitalização do centro. “Fizemos essa visita a CDL para uma aproximação com um setor tão importante na geração de emprego da nossa cidade. Estaremos buscando na Prefeitura ações para fortalecer ainda mais nosso Centro para que ele continue sendo polo. Queremos desburocratizar o setor, melhorar a situação das empresas, buscando infraestrutura, estacionamento e a revitalização de praças. O Centro é o coração da cidade. Apesar do desenvolvimento em outras regiões, precisamos manter nosso Centro vivo”, assegurou.

“Compreendemos que toda a cidade tem comércio, tem lojas, precisa de apoio. Mas compreendemos também que o Centro, a parte mais viva da nossa cidade, precisa ser cada vez mais valorizado. Precisamos do mobiliário urbano bom, além de aprimoramento no tráfego. O Centro é muito forte na vida da cidade. Temos a rede bancária, muitos escritórios, consultórios médicos, lojas, o entroncamento de ônibus. Tudo flui para o Centro de Teresina e isso continua se verificando com cada vez mais intensidade, por isso é preciso cuidado, reparo e dinamismo”, afirmou o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Teresina, Evandro Cosme.

O presidente da CDL de Teresina avaliou a reunião como positiva. “Nós fizemos uma reflexão importante sobre o Centro de Teresina, que é muito importante para o comércio e varejo de Teresina. Fizemos reflexões para melhorar esse nosso espaço, as calçadas, as praças. Dessa conversa com o poder público municipal, eu tenho certeza que teremos novidades e melhorias para o centro de Teresina”, ressaltou.

Cerca de meio milhão de turistas passaram por Teresina em 2016

O ano de 2016 foi bastante promissor para a atividade turística de Teresina. Dados da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdec) mostram um crescimento de 28,9% no número de visitantes à capital piauiense no ano de 2016 em comparação ao mesmo período de 2015. Exatos 493.788 visitantes estiveram na cidade no ano passado. Esse comportamento ocorreu em função das iniciativas da Semdec junto aos mercados emissores, por meio de participação em eventos e contatos com Operadoras de Turismo que comercializam o Nordeste em seus pacotes.

Igreja São Benedito, Centro de Teresina. (Foto:Eneas Barros/Semdec)

Igreja São Benedito, Centro de Teresina. (Foto:Eneas Barros/Semdec)

Os números foram extraídos pela equipe técnica de Turismo da Secretaria com base em pesquisas de demanda, realizadas pela Fundação CEPRO, em parceria com a Prefeitura de Teresina, indicando que, daquele total, 24,4% são originados no interior do Estado, equivalente a 120.484 pessoas, enquanto 14,8% são procedentes de São Paulo, ou 73.081 pessoas, seguidos dos visitantes cearenses, com 12,1% (59.748 pessoas), e 8,0% provenientes do Distrito Federal, ou 39.503 pessoas. Em relação ao fluxo estrangeiro, 30% chegaram provenientes do Paraguai, 26,5% da Argentina e 10% do Canadá e Suécia.

“Os números são extremamente positivos. Se comparados com o contexto nacional, mostram que ainda podemos avançar muito, mas comprovam que soubemos aproveitar os eventos, explorando cada vez mais nosso turismo de negócios”, afirmou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Aluísio Sampaio.

Do total de 493.788 visitantes, em 2016, a pesquisa indicou que 40,8% se hospedaram em hotel, o equivalente a 201.466 hóspedes no ano, e 51,8% chegaram a Teresina em voo regular (54,6%). Turistas com ensino superior representam quase a metade dos visitantes, com 41,1%, ou 202.947 pessoas, seguidos dos que possuem o ensino médio (30,0%).

A maioria dos visitantes de Teresina (67,9%) viajam desacompanhados, demonstrando a propensão da cidade para o turismo de negócios, enquanto 23,5% viajam com a família, permanecendo em média 7,8 dias e um gasto per capita equivalente a R$ 670,00 durante o período de permanência na cidade.

Do total de visitantes que se hospedaram em hotéis, 320.962 chegaram para tratar de negócios (40,4%), 61.723 vieram tratar da saúde (12,5%) e 29.627 chegaram a Teresina para participar de eventos (6%).

Com uma taxa de ocupação hoteleira situada em torno de 60%, estima-se que a Receita gerada pelo Turismo em 2016 fechou em R$ 330 milhões, calculada com base na relação entre o fluxo turístico (493.788 visitantes), a permanência média (7,8 dias/pessoa) e o gasto média per capita/dia (R$ 85,64).