Pesquisas ajudam a entender eventos em Teresina

Teresina vem se firmando cada vez mais como cidade de negócios, eventos e saúde. Com a aproximação da Semana Global do Empreendedorismo, que acontecerá de 16 a 18 deste mês, a Prefeitura de Teresina, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SEMDEC), estará realizando uma Pesquisa de Opinião entre os participantes, para avaliar o nível de satisfação e corrigir eventos futuros.
As pesquisas aplicadas pela SEMDEC, nos eventos que apóia, têm como objetivo avaliar melhor o mercado promissor que mantém em Teresina 143 auditórios e 30.550 assentos disponíveis diariamente, distribuídos em hotéis, faculdades, órgãos públicos, clínicas, hospitais e outros empreendimentos particulares.
Outra pesquisa será aplicada, ainda neste mês de novembro, no evento da Sociedade Brasileira de Engenharia de Avaliações (SOBREA), que realizará em Teresina o seu VII Simpósio, no período de 22 a 26, no auditório do Tribunal de Contas do Estado do Piauí. O evento pretende captar 250 participantes, entre inscritos de Teresina e de outros estados.
“Foi através das pesquisas que identificamos, no início da gestão do prefeito Firmino Filho, a vocação de Teresina para os negócios, os eventos e a saúde, o que norteou todas as nossas ações e promoções para captação de fluxo”, afirma o secretário da SEMDEC, Fábio Nery.

 

A SEMDEC vem realizando essas pesquisas desde 2014, já tendo avaliado eventos como os congressos do CREA e da Med Lab e o Corso de Teresina, em suas versões de 2015 e 2016. Outras pesquisas foram desenvolvidas em parceria com a Fundação CEPRO, com a Fundação Padre Antônio Dante Civiero (FUNACI) e por iniciativa própria, aplicadas no aeroporto e nos Centros de Atendimento ao Turista mantidos pela Prefeitura de Teresina, através da SEMDEC.

Teresina irá sediar pela segunda vez a Semana Global do Empreendedorismo

Teresina irá sediar, pela segunda vez, a Semana Global do Empreendedorismo. O evento tem o intuito de fortalecer e disseminar a cultura empreendedora, conectando, capacitando e inspirando pessoas a empreender na capital.

 

A Semana, que tem como realizadora a Rede Global de Empreendedorismo e a Prefeitura de Teresina, através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdec), ocorrerá entre os dias 16 e 18 de novembro, na sede do SEBRAE-PI, localizado na Avenida Campos Sales, Centro/Norte de Teresina.

 

Com o apoio de 40 instituições, o evento terá uma programação com várias palestras, competições, oficinas e workshops, focando no empreendedorismo, inserindo no município uma agenda internacional de desenvolvimento econômico, visando estimular, promover e propiciar aos cidadãos, empresários, docentes, discentes, microempreendedores, sociedade civil e ao poder público a prática da criatividade empreendedora.

 

A Semana Global do Empreendedorismo é um movimento mundial que acontece simultaneamente em 157 países, motivando milhares de organizações e milhões de pessoas. A programação completa do evento em Teresina está disponível na fanpage: fb.com/sgeteresina2016.

SEMDEC participa de oficinas do Projeto JEPP nas escolas

Criado desde 2014 por meio de uma metodologia do SEBRAE/PI em pareceria com a Prefeitura de Teresina, através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SEMDEC) o Projeto dos Jovens Empreendedores Primeiros Passos – JEPP, traz como objetivo a disseminação da cultura empreendedora entre crianças e adolescentes de 6 a 14 anos, procurando despertar/fortalecer o espírito empreendedor.

O JEPP, é uma ação criada para fomentar o empreendedorismo, proporcionando o debate, estudo e práticas dentro da sala de aula com o intuito de despertar o espírito empreendedor em crianças e adolescentes do 1º ao 9º ano. A iniciativa irá inserir os alunos no mundo dos negócios e transmitir noções organizacionais e econômicas.

Na manhã de hoje (04), a Unidade Escolar Mário Faustino foi à escolhida para se observar, através das oficinas como esse projeto esta sendo desenvolvidos nas escolas. Para a professora Gertrudes que é participante do projeto disse que é de muita importância para o desenvolvimento das crianças. “É um dia de tamanha empolgação o que faz com que os trabalhos sejam melhor elaborados e desenvolvidos”.

As unidades escolares Mário Faustino e Itamar de Brito, situadas no bairro Pedra Mole e Maria do Socorro no bairro Esplanada foram às escolhidas para servirem de apoio para que essas crianças e adolescentes participem desse projeto. No último mês de julho, o projeto capacitou todos os professores participantes do projeto com carga horária de 45 horas/aulas. O Projeto JEPP já se encontra em busca de beneficiar novas escolas.

Para o secretário Fábio Nery é mais um projeto de grande importância da SEMDEC. “Desperta na criança a cultura empreendedora que já pode existir nela, além de fortalecer experiências práticas em economia e negócios, fomentando assim, o empreendedorismo”.

 

Parceria garante vagas de emprego para pessoas com deficiência

A Secretaria de Desenvolvimento e Turismo (Semdec), em parceria com a empresa de Call Center Almaviva, está disponibilizando 338 vagas de emprego destinadas para pessoas com deficiência.Os selecionados irão trabalhar como atendentes. Para disputar a vaga é necessário possuir o ensino médio completo, conhecimentos em informática, ter a partir de 18 anos e morar em Teresina.

As pessoas interessadas poderão se dirigir à empresa Almaviva, que fica localizada na Rua Porto, 890 – São Pedro, em Teresina, ou encaminhar os currículos para o e-mail djmachado@almavivadobrasil.com.br, aos cuidados de Silvia Machado. Para mais informações, deve ser feito contato através do e-mail hveloso@almavivadobrasil.com.br ou pelo telefone (86) 9 9833-0320.

 

Teresina é a terceira cidade do Nordeste para se investir em negócios

A capital piauiense é a terceira cidade do Nordeste melhor para se investir e está entre as 100 melhores cidades para atrair empresas e investidores no país. A constatação é da consultoria Urban Sytem, empresa de Business Intelligence especializada em pesquisa comportamental e análise de dados de mercados. O dado foi publicado pela revista Exame da última semana e mostrou como algumas capitais conseguiram melhorar o ambiente de negócios em meio à crise atual.
O cenário econômico em que o país passa motivou a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo a desenvolver um programa chamado “Enfrentamento do Desemprego na cidade de Teresina”, que demandou a geração de um grande número de empregos (atividade de call centers). Desta forma, a cidade oportunizou o crescimento da oferta de emprego através da política municipal de atração de investimentos, direcionada a este setor de mercado.
Após a implantação do programa observou-se que, em termos de Nordeste, a capital piauiense é a terceira colocada, com nota 8,30. Em 2014, Teresina estava atrás de todas as outras capitais da região. Quando a comparação envolve apenar o Nordeste, Teresina só está atrás de Recife (PE) e Aracaju (SE).
Para elaboração desse ranking, foram analisados 28 indicadores, cada um com peso de acordo com o grau de importância: desenvolvimento social, capital humano, infraestrutura e desenvolvimento econômico. Foram pesquisados 309 municípios com mais de 100 mil habitantes.
Para o secretário Fábio Nery, da Semdec, um dos idealizadores do programa, após quatro anos de sua aplicação na capital os resultados continuam positivos. “No início, as empresas contrataram cerca de cinco mil jovens. Após quatro de implantação, chegamos à marca de mais de 12 mil pessoas empregadas em Teresina. Isso é um numero bastante significativo, haja vista que o país vive um momento delicado na sua economia”, disse o gestor municipal.

Conselho Municipal de Turismo discute projetos para Teresina

O Conselho Municipal de Turismo (COMTUR), presidido pelo Secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Fábio Nery, realizou a sua 15ª Assembleia Ordinária. A reunião contou com três convidados especiais, que trataram de temas ligados ao Parque Floresta Fóssil, à Rota das Emoções, ao Programa de Gerenciamento de Resíduos Sólidos do SENAC e ao projeto de aproveitamento da Avenida Antonino Freire.

 

A arquiteta Daniele Bezerra, representante da SEMPLAN, fez um resumo do projeto executivo de criação do Parque Floresta Fóssil, apresentando um custo final de R$ 14,2 milhões (valores de janeiro de 2015). A Carta Consulta, segundo ela informou, já foi encaminhada para financiamento junto à CAF – Confederação Andina de Fomento e está em análise pela Secretaria do Tesouro Nacional.

 

Segundo suas previsões, até Julho de 2017 as licitações deverão estar liberadas. Ela também falou sobre uma proposta de projeto de revitalização da Avenida Antonino Freire, para retomar as suas características antigas e recuperar as suas fachadas, que estão mascaradas por elementos inadequados.

 

A representante do SEBRAE, Alreni Lima Silva, falou sobre a possibilidade de inclusão de Teresina como um dos portões de entrada para a Rota das Emoções, dizendo que a sugestão precisa ser submetida ao Conselho da Rota, que é formado pelos três Estados que a compõem: Ceará, Piauí e Maranhão.

 

O COMTUR decidiu que será elaborado um documento de justificativa pela SEMDEC, que será assinado em conjunto com a Câmara Setorial de Turismo. A reunião foi encerrada com exposição do SENAC sobre o Programa de Boas Práticas em Gerenciamento de Resíduos Sólidos, que trará benefícios às empresas através de consultoria para a gestão de resíduos.

ONU reconhece programa que diminuiu desemprego em Teresina

O programa “Enfrentamento do Desemprego na cidade de Teresina”, criado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SEMDEC), que provocou o crescimento da oferta de emprego através da política municipal de atração de investimentos, foi premiado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), como uma referência à implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

A Organização das Nações Unidas (ONU), em 2000, com o apoio de 191 nações, estabeleceu cerca de oito metas a serem cumpridas pelos países, visando atingir um desenvolvimento humano mais igualitário. Estas metas ficaram conhecidas como Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM).

Deste modo, de acordo com as metas estabelecidas pela ONU, a SEMDEC, procurando enfrentar o desemprego, idealizou um programa que visasse o enfrentamento na diminuição desta taxa entre os jovens. Os ODS são uma agenda mundial, adotada para o Desenvolvimento Sustentável em 2015, que é composta por 17 objetivos e 169 metas a serem atingidos até 2030.

Visando dar suporte aos ODS por meio de ações desenvolvidas pelos ODM, o PNUD buscou selecionar estudos, debates e experiências inovadoras, além de divulgar as lições aprendidas que poderão servir de referência e subsídio para a implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) no país, a partir de 2016.

Para o secretário da SEMDEC, Fábio Nery, um dos idealizadores do programa, após quatro anos de sua aplicação na capital, os resultados continuam positivos. “No início, as empresas contrataram cerca de 5.000 jovens. Após quatro anos dessa implementação, chegamos à marca de mais de 12 mil pessoas empregadas em Teresina. Isso é um número bastante significativo, haja vista que o país vive um momento delicado na sua economia”, afirmou, complementando que a cidade já esteve entre as três primeiras do Brasil na geração de emprego e na primeiro colocação na mesma categoria na região Norte-Nordeste.

Receita turística de Teresina supera R$ 250 milhões em 2016

O aumento da permanência média de turistas em Teresina saltou de 5,6 dias registrados no ano passado para 7,8 este ano. Esse aumento impactou diretamente na receita turística da capital e a expectativa é que este ano os visitantes deixem na cidade cerca de R$ 251,7 milhões. O crescimento foi de 5,1% em relação ao ano passado, segundo revela pesquisa realizada pela Prefeitura de Teresina, através da Semdec ( Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo).
De acordo com o levantamento, a cidade vai fechar o ano com um fluxo de 376.777 visitantes.  “Nos anos anteriores, identificamos nossos potenciais na área de saúde, negócios e lazer e trabalhamos para o crescimento deles. Temos atuado para fomentar nossas potencialidades, principalmente nos grandes eventos de turismo realizados pelo Brasil”, ressalta o secretário Fábio Nery.
Ele explica que, como Teresina tem ampliado seu leque de atrativos, os turistas estão optado por ficar mais tempo na cidade. A capital conta atualmente com 40 meios de hospedagem, que oferecem 2.12 4 unidades habitacionais com 3.940 leitos diários. A taxa de ocupação hoteleira gira em torno de 60,1%.
Nesse levantamento, foram considerados os estabelecimentos cadastrados no último Inventário Turístico, realizado em 2013, acrescidos dos que foram inaugurados até o mês de setembro de 2016. Não fazem parte dessa oferta as pensões e os estabelecimentos de alta rotatividade.

Pesquisa identifica que maioria dos turistas em Teresina vem de São Paulo

Levantamento estatístico realizado pelos Centros de Atendimento ao Turista (CATs), mantidos pela Prefeitura de Teresina, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SEMDEC), identificou que, no primeiro semestre de 2016, São Paulo representou 17,8% do fluxo turístico total, mantendo a tradição de maior mercado emissor de turistas para Teresina, com um crescimento de 91,4% em relação ao mesmo período de 2015.
A pesquisa é realizada sistematicamente, sempre que um visitante busca informações em um dos cincopostos de informações espalhados pela cidade: Aeroporto, Central de Artesanato, Shopping da Cidade, Encontro dos Rios e Ponte Estaiada.  Os dois segundos maiores mercados emissores para Teresina são o Rio de Janeiro e Brasília, ambos com 8,7%, seguidos do Maranhão, com 7,1%, do interior do Piauí, com 6,6%, e do Ceará, com 6,5%.
As pesquisas também identificaram o perfil do visitante que chega a Teresina. Dentre os que visitaram os CATs no primeiro semestre de 2016, 40,9% responderam que as principais motivações foram as visitas a parentes e amigos, média puxada pelo mês de Janeiro, seguidos dos que vieram a negócios, com 22,6%, dos que vieram para participar de eventos, com 10,8%, e por saúde, com 9,7%. Os visitantes passaram em média 11,9 dias na cidade, com um gasto aproximado de R$ 1.420,00 e 1,6 pessoas incluídas nesse gasto.
Os resultados indicaram, ainda, que 45,5% dos visitantes que buscaramos CATs informaram que se hospedaram em hotel, seguidos dos que ficaram em casas de parentes ou de amigos, com 35,5%, e dos que ficaram em pousada ou pensão, com 9,8%. Para chegar a Teresina, 54,2% usou o avião como meio de transporte, seguidos dos que vieram de ônibus, com 22,4%, e dos que chegaram de automóvel, com 22,2%.

Polo Empresarial Norte de Teresina atrai nova empresa

Uma nova empresa vai se instalar no Polo Empresarial Norte de Teresina. No próximo ano, a área estruturada pela Prefeitura, vai receber uma indústria que fabrica cerveja, champanhe e vinho a partir do caju.

O assunto foi tratado hoje, dia 11, com o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdec), Fábio Nery. Ele recebeu o presidente da Cooperativa dos Produtores de Cajuína do Piauí, Lenildo Lima, e o presidente da Fundação de Amparo à pesquisa do Estado do Piauí – FAPEPI, Francisco Guedes.
No encontro, o secretário apresentou detalhes sobre a estrutura do Polo Empresarial Norte. “Essa nova empresa tratar-se de um empreendimento inovador, além de ser fruto do empreendedorismo local. É um grande ganho para nossa capital, especialmente pelo número de empregos gerados”, ressaltou Fábio Nery.
A Prefeitura de Teresina investiu cerca de R$ 2,2 milhões na estruturação do Polo Empresarial Norte. Os recursos foram aplicados na pavimentação asfáltica de acesso à área, na construção de uma adutora, com capacidade de 60 metros cúbicos por hora, e nos sistemas de drenagem.
O objetivo do município ao estruturar o espaço é viabilizar a vinda de empresas dos segmentos industriais, logísticos e atacadistas.  Na área, já está instalada a empresa de fabricação de embalagens de alumínio, a CROWN, que já investiu cerca de R$ 200 milhões e que gera cerca de 400 empregos.