Levantamento estatístico realizado pelos Centros de Atendimento ao Turista (CATs), mantidos pela Prefeitura de Teresina, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SEMDEC), identificou que, no primeiro semestre de 2016, São Paulo representou 17,8% do fluxo turístico total, mantendo a tradição de maior mercado emissor de turistas para Teresina, com um crescimento de 91,4% em relação ao mesmo período de 2015.
A pesquisa é realizada sistematicamente, sempre que um visitante busca informações em um dos cincopostos de informações espalhados pela cidade: Aeroporto, Central de Artesanato, Shopping da Cidade, Encontro dos Rios e Ponte Estaiada.  Os dois segundos maiores mercados emissores para Teresina são o Rio de Janeiro e Brasília, ambos com 8,7%, seguidos do Maranhão, com 7,1%, do interior do Piauí, com 6,6%, e do Ceará, com 6,5%.
As pesquisas também identificaram o perfil do visitante que chega a Teresina. Dentre os que visitaram os CATs no primeiro semestre de 2016, 40,9% responderam que as principais motivações foram as visitas a parentes e amigos, média puxada pelo mês de Janeiro, seguidos dos que vieram a negócios, com 22,6%, dos que vieram para participar de eventos, com 10,8%, e por saúde, com 9,7%. Os visitantes passaram em média 11,9 dias na cidade, com um gasto aproximado de R$ 1.420,00 e 1,6 pessoas incluídas nesse gasto.
Os resultados indicaram, ainda, que 45,5% dos visitantes que buscaramos CATs informaram que se hospedaram em hotel, seguidos dos que ficaram em casas de parentes ou de amigos, com 35,5%, e dos que ficaram em pousada ou pensão, com 9,8%. Para chegar a Teresina, 54,2% usou o avião como meio de transporte, seguidos dos que vieram de ônibus, com 22,4%, e dos que chegaram de automóvel, com 22,2%.

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com (*).