Em meio à crise que o país enfrenta, a cidade de Teresina continua em destaque entre as capitais brasileiras no ranking de geração de emprego. Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) para o ano de 2015, a cidade ficou em 1º lugar apresentando o maior saldo de novos postos de trabalho (admitidos e desligados) e é a 3ª capital do Brasil com o menor saldo negativo de demissões.

Enquanto o Governo Federal luta para atenuar o desemprego em todo o país, as políticas de geração de empregos desenvolvidas pela Prefeitura de Teresina, através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdec), demonstram seus resultados. Com a criação da Lei nº 4.410, de 2013, de benefícios e incentivos fiscais às empresas de Call Center, o setor vem, há dois anos, transformando o quadro econômico de Teresina.

Foram mais de 12.000 postos de trabalho somente com duas empresas do ramo instaladas em Teresina. Em 2016 mais um empreendimento deste setor chega à cidade, com expectativa de gerar mais 6.000 empregos em sua total instalação. A Semdec já articula o recebimento de currículo dos interessados enquanto as seleções não iniciam.

O secretário municipal do desenvolvimento econômico e turismo, Fábio Nery, cometa sobre a positividade em que Teresina se encontra apesar do quadro geral na economia do Brasil. “Isso mostra o quanto é importante ter um planejamento orientado para beneficiar a nossa sociedade. A política implantada pela Prefeitura para conseguir esse objetivo foi a atração de investimento em empresas que pudessem contribuir em grande escala para isso, que é o caso dos Call Centers. Teresina se destaca positivamente em relação a situação econômica do país porque a Prefeitura conseguiu criar uma política eficaz na geração de emprego e renda”, conclui ele.

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com (*).