O Programa de Proteção e Defesa do Consumidor de Teresina (Procon) dará início, nesta quinta-feira (17), às primeiras atividades do projeto piloto “Educação Para o Consumo Consciente”, lançado no fim de agosto. Inicialmente, 34 alunos do 4º ano do ensino fundamental da Escola Municipal Murilo Braga, localizada no bairro Marquês, receberão aulas teóricas e práticas, que visam conscientizar sobre os direitos e deveres referentes ao consumo.

De acordo com a coordenadora geral do Procon Teresina, Nara Cronemberger, o projeto piloto, que vai vigorar por período de tempo de dois meses, possui um objetivo maior. “Dependendo do resultado desse projeto piloto, a ideia é expandi-lo por toda a rede escolar do município, ou seja, objetivamos incluir essas noções de direito do consumidor mirim na grade curricular de todas as escolas para que, assim, eles cresçam com a noção de racionalidade do consumo e possam se tornar cidadãos plenos de seus direitos e deveres”, analisou.

Para o gestor da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdec), Venâncio Cardoso, órgão ao qual o Procon Teresina é vinculado, o projeto piloto reflete os anseios do órgão em trabalhar não só com denúncias e suas resoluções, mas também com a educação do consumidor. “Lançamos este projeto no mês do aniversário de Teresina por que o Procon Teresina foi idealizado para ser também propagador das boas práticas do consumo. Educar nossas crianças e jovens na linha de um consumo saudável é essencial para eles cresçam conscientes e bem orientados”, analisou.

Segundo o gestor da Secretaria Municipal de Educação (Semec), Kleber Montezuma, o projeto piloto encabeçado pelo Procon Teresina veio para somar com outros projetos da secretaria. “Essa é uma escola de tempo integral e a iniciativa soma com o planejamento de formação completa que estamos desenvolvendo, com cidadãos mais preparados para o consumo, para as questões econômicas e dinâmicas sociais. A ideia é poder levar esse aprendizado para mais escolas”, pontuou.

O projeto piloto é uma parceria entre Semdec, Semec e a Faculdade Facid Wyden, que disponibilizou sete alunos acadêmicos do curso de Direito para ministrar as aulas. O treinamento dos discentes teve início no mês de setembro. É importante ressaltar que as aulas ministradas contarão com o auxílio da cartilha “ABC do Consumidor Mirim” e com visitas a estabelecimentos empresariais, a fim de que eles identifiquem na prática os assuntos abordados na teoria.

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com (*).