Durante os meses de janeiro e fevereiro de 2016 os Centros de Atendimento aos Turistas – CATs, mantidos pela Prefeitura de Teresina, através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SEMDEC), receberam um total de 465 visitas, que responderam ao questionário de Pesquisa de Turismo Receptivo – Avaliação de Visitantes.

Os CATs estão instalados nos seguintes locais: Complexo Turístico Ponte Estaiada, Central de Artesanato Mestre Dezinho, Aeroporto de Teresina, Parque Encontro dos Rios, Shopping da Cidade e Parque Lagoas do Norte.

Com base nos questionários, que são entregues pelos atendentes dos CATs, observa-se que os turistas procedentes do estado de São Paulo lideraram as visitas nos dois primeiros meses do ano, com 15,7% em janeiro e pequeno aumento de fluxo em fevereiro, passando para 16,9% do total. O Distrito Federal apresentou a segunda posição em relação ao fluxo turístico, com 12,3% em janeiro, perdendo essa posição para o interior do Piauí no mês seguinte, que registrou 11,4% em fevereiro.

Em relação ao total de visitas de estrangeiros, o mês de janeiro recebeu 23,1% provenientes dos Estados Unidos, 15,4% do Uruguai e 15,4% da Colômbia, esse último tendo apresentado em fevereiro um crescimento de 33,3%, destacando-se como maior emissor naquele mês. O segundo país que mais enviou turistas a Teresina, em fevereiro, foi o Canadá, com 25% do total do fluxo de visitantes estrangeiros aos CATs.

A permanência média dos visitantes nacionais foi de 7,8 dias por pessoa, em janeiro, e 11,9 dias por pessoa, em fevereiro. Já a permanência média dos visitantes estrangeiros alcançou 27,6 dias por pessoa em janeiro e 12,1 dias por pessoa em fevereiro, por conta de turistas que moram em outros países e vieram a Teresina passar as férias com seus familiares, o que elevou o tempo de permanência na capital.

Em relação às motivações de viagem, em janeiro e fevereiro as visitas a parentes e amigos lideraram com 54,2% e 45,1%, respectivamente, seguidas de turistas que vieram motivados por negócios 16,1% e 18,3%, saúde 7,4% e 13,1% e eventos 8,4% e 8,9%. O meio de hospedagem mais utilizado, nos dois meses referidos, foi a casa de parentes e amigos, com 44,2% e 40,8%, respectivamente, acompanhado de hotel 40,6% e 35,2% e pousadas e pensões 7,2% e 13,1%. Os meios de transportes mais utilizados foram avião 49% e 50%, ônibus 24,3% e 25% e automóvel 24,3% e 23,1%.

A pesquisa também verificou a nota atribuída pelos visitantes a Teresina, registrando 8,6 em janeiro e 8,7 em fevereiro, numa escala de zero a dez.

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com (*).