Com a proposta de mostrar a experiência na transformação do turismo no estado Ceará, o Secretário de Turismo daquele estado, Arialdo de Mello Pinho, realizou uma palestra, na manhã desta sexta-feira (8), no auditório Newton Lopes da Universidade Federal do Piauí (UFPI). O coordenador de Turismo da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdec), Eneas Barros, esteve participando do evento.

Com o título “Turismo: a experiência do Ceará!”, a palestra destrinchou o amplo trabalho do governo cearense para unir o setor público e privado na tentativa de alavancar o turismo no estado. Investimento em publicidade, maior participação em eventos internacionais (para vender o turismo cearense), além da ampliação no número de linhas aéreas nacionais e internacionais com saída e destino ao estado, foram alguns dos pontos expostos.

De acordo com o secretário, o turismo precisa ser encarado como negócio para que ele se torne um setor de sucesso. “Turismo não é lugar de festa, turismo é negócio. Além disso, não adianta só o governo querer fazer o turismo. A sociedade tem que querer fazer turismo”, explicou Arialdo.

Para o coordenador de turismo da Semdec, o modelo apresentado pelo gestor do Ceará mostra que há uma necessidade latente de investimentos em setores muito específicos para o desenvolvimento do turismo de qualquer região.

“A gente pode ver que houve uma ampla divulgação das belezas e potencialidades do Ceará para que ele pudesse se tornar atrativo para o turismo. Acredito que adequando à realidade teresinense, onde nossa potencialidade é no turismo de negócios, saúde e eventos, podemos tornar esse setor cada vez mais forte na capital”, disse.

A palestra que é uma iniciativa conjunta entre a Câmara Setorial de Turismo, a qual a Semdec faz parte, a UFPI e o Rede Pense Piauí, contou com a presença de várias autoridades piauienses, como os senadores Elmano Férrer e Ciro Nogueira, a deputada federal Iracema Portela e o deputado estadual, Júlio Arcoverde, entre outros.

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com (*).