A Prefeitura de Teresina e o Governo do Estado são aliados no processo de ocupação das áreas do Porto Seco e do Polo Industrial Sul. Em reunião, o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Fábio Nery, e o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico, José Neri, o Nerinho, firmaram uma parceria para recepcionar as empresas interessadas em atuarem nessas áreas.

As duas secretarias agirão em conjunto nas negociações para que os prazos sejam rapidamente cumpridos, facilitando assim a instalação dessas indústrias.

Para Fábio Nery, essas parcerias representam um fortalecimento da economia. “A Prefeitura tem o maior interesse em atrair novos investimentos para a cidade porque ela entende que vai gerar empregos e renda, favorecendo a qualidade de vida das pessoas. Por isso a nossa incumbência é nos unir com órgãos que tenham o mesmo objetivo. Faz parte da nossa política e nossa estratégia de governo”, ressaltou.

Na próxima quarta-feira (06), uma nova reunião entre os secretários acontecerá na sede da Semdec com o objetivo de aprofundar essas negociações em planos concretos.

O que é o Porto Seco

Porto Seco ou Estação Aduaneira Interior (EADI) é um terminal intermodal terrestre diretamente ligado por estrada, e/ou via férrea, e/ou até aérea, sendo um depósito alfandegado localizado na zona secundária (fora do porto organizado), geralmente no interior. Recebe as cargas ainda consolidadas, podendo nacionalizá-las de imediato ou trabalhar como entreposto aduaneiro. Dessa forma o Porto Seco armazena a mercadoria do importador pelo período que este desejar, em regime de suspensão de impostos, podendo fazer a nacionalização fracionada, o que beneficia sobremaneira o empresário brasileiro.

Este sistema permite que o exportador utilize o Porto Seco para depositar sua carga e, a partir do momento que esta entra no Porto Seco, todos os documentos referentes à transação podem ser negociados normalmente, como se a mercadoria já estivesse embarcada. Pelo sistema, o custo de armazenagem fica a cargo do importador e assim que a carga é colocada dentro do Porto, cessam as responsabilidades do exportador sobre ela.

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com (*).