Evento pretende resgatar a culinária “raiz” do café da manhã piauiense

Para resgatar a identidade culinária típica do café “raiz” do Piauí, neste domingo (29), no espaço de eventos do hotel Velho Monge, acontece a 2ª edição do “Sabores da Roça: Café Piauiense”. O evento se trata de um encontro gastronômico, que ocorrerá das 9h às 11h30, prometendo fazer um mergulho nas memórias alimentares e afetivas de cada convidado.

A organizadora do projeto, Francisca Lopes, afirma que a verdadeira intenção é resgatar a identidade do café da manhã piauiense e fazer as pessoas valorizarem as iguarias do nosso estado, através de uma culinária diversificada e rica de histórias e lembranças.

“Nosso objetivo é reavivar as memórias alimentares de cada um. É escutar das pessoas que aquele gosto lembra do bolo que avó fazia, que o modo de preparo lembra sua infância, é o que nos move. Com a nossa primeira edição, percebemos que isso gera uma interação, que as pessoas conversam, trocam experiências e, indiretamente, preservam o patrimônio da nossa culinária matinal, que hoje em dia se encontra adormecida e precisa ser conhecida pelo país e pelo mundo”, pontua Francisca.

Para o gestor da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdec), Venâncio Cardoso, um dos pontos fortes que Teresina possui e que necessita desenvolver é o turismo gastronômico. “Teresina possui uma gastronomia singular e o nosso estado possui uma culinária muito rica. Apoiar e participar de eventos assim é um incentivo a mais para o desenvolvimento desse setor. Nossos pratos precisam ser apreciados por outros estados, mas, antes disso, nós precisamos conhecê-los e apreciá-los”, analisou.

O evento “Sabores da Roça: Café Piauiense” também pretende, futuramente, lançar um livro com as fotos e as receitas de cada prato servido, já que a outra proposta da organização do projeto é deixar documentado todo o material exposto para que a população desperte para a preservação do patrimônio culinário do nosso estado.

Semdec aposta em concurso gastronômico como atração no MovimenThe

O MovimenThe, evento que acontecerá de 29 a 31 deste mês, no Complexo Esportivo Parentão, traz uma série de iniciativas proveitosas para os teresinenses, uma delas é a competição gastronômica ‘Teresina é Chef’, viabilizada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdec).

O ‘Teresina Chef’ vai eleger, dentre os chefs de cozinha inscritos no evento, aquele que tiver o melhor desempenho nos três critérios adotados. A principal regra é que os chefs devem apresentar pratos preparados especialmente para o concurso. O objetivo da Secretaria é fazer um elo entre o Turismo e a Gastronomia da capital.

De acordo com o gestor da Semdec, Venâncio Cardoso, este é o primeiro dos quatro MovimenThe que acontecerão no ano de 2019, cuja finalidade é reunir, em determinadas comunidades, elementos como: esporte, cultura, gastronomia e negócios.

“É importante pontuar que este é o primeiro dos quatro MovimenThe que acontecerão no decorrer do ano. Nosso objetivo com este evento é agregar em uma só comunidade diversos elementos que possam movimentar tantos os moradores, como a economia da região. O concurso culinário, Teresina Chef, entra como forma de construir uma ligação entre as comidas típicas de Teresina e o potencial turístico das mesmas. Então, diante de tudo isso, convido a todos para comparecerem nesse final de semana, a partir das 18h, no Parentão, e se divertirem com tudo o que será oferecido”, explica o secretário Venâncio.

O MovimenThe, que é organizado pela Prefeitura de Teresina, com apoio da Rede Meio Norte de Comunicação, acontecerá no Complexo Esportivo Parentão, zona Sul da capital. O evento contará também com a participação da Secretaria Municipal de Economia Solidária (Semest), Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Semel) e Fundação Cultural Monsenhor Chaves (FMCMC).

Aula-show anima público no primeiro dia do Festival Maria Isabel

Com pratos no valor único de R$16, o Festival Maria Isabel, que este ano acontece no Teresina Shopping, teve sua abertura no fim da tarde desta quinta-feira (20), recheado de atrações. Um dos destaques foram as aulas-show que acontecem em um auditório especial com uma cozinha profissional montada no local. Além disso, a arena gastronômica com 22 restaurantes apresentando uma diversidade de pratos, marcaram o primeiro dia de evento.

Uma das primeiras atrações do evento, foi a aula-show da chef piauiense Larissa Batista. Ela ensinou aos presentes como preparar um arroz caldoso do litoral, que de acordo com a profissional é uma homenagem às mulheres catadoras de marisco de Parnaíba.

“A diferença desse prato é que a gente fez uma homenagem às mulheres catadoras de marisco da Ilha Grande de Santa Isabel, que é um bairro do município de Parnaíba. É uma homenagem significativa, pois são mulheres batalhadoras e por isso quis incluir no menu do festival. Esse é um arroz com sururu, feito com coco e água de coco. Isso já é bem diferente, mas sempre puxando para nossa cultura, como a defumação do caju que eu quis mostrar”, explicou.

De acordo com a chef, a aula-show é uma ótima oportunidade para se aproximar do público. “A aula-show é muito importante, tanto para os alunos de gastronomia, empresários, quanto a pessoa comum. Trazer o aluno e as pessoas para perto da gente é importante, porque a gente fica próximo, fica mais amigo, pode tirar dúvidas. O público é muito receptivo. Fico muito feliz e espero que a gente consiga cada vez mais fazer eventos como esse voltados para a gastronomia”, afirmou.

Para o secretário da Semdec, Venâncio Cardoso, o festival é uma excelente oportunidade para que os restaurantes possam chegar em públicos ainda não explorados e os chefs aparecerem mais para mostrar seu trabalho.

“O Festival Maria Isabel é uma verdadeira vitrine. Aqui os restaurantes, os empresários, têm a oportunidade de se aproximar melhor de uma diversidade de públicos e isso é muito importante, porque quem nunca tinha ido a um determinado restaurante passa a frequentar, por exemplo. Além disso, é uma ótima oportunidade para que os profissionais se mostrem e tenham um contato mais íntimo com o público por meio dessas aulas-show, por exemplo”, destacou.

A 4ª Edição do Festival Maria Isabel é uma realização da Abrasel com apoio da Prefeitura de Teresina, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdec).

Circuito de Gastronomia do Mercado da Piçarra vai oferecer pratos típicos a R$ 5,00

Como parte das ações de inauguração da praça de alimentação do Mercado da Piçarra, marcado para o próximo sábado (11), a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdec), em parceria com a Superintendência de Desenvolvimento Urbano Sul, estará desenvolvendo uma atividade especial com os cozinheiros do local. A ideia é que cada permissionário evidencie seu prato e todos padronizem uma porção que será vendida no valor de R$ 5,00.

Com o objetivo de dar visibilidade aos cozinheiros, o Circuito de Gastronomia quer expor os principais pratos típicos desenvolvidos no Mercado. A atividade, que vai ocorrer somente no dia da inauguração, fará com que cada box exponha seu principal prato utilizando um banner. Ao final do Circuito, a Semdec vai sortear, entre os cozinheiros participantes, um fogão industrial.

Segundo o coordenador de Turismo da Semdec, Eneas Barros, a ideia da atividade é estimular e explorar de forma saudável as potencialidades de cada box aproveitando a data da inauguração. “O dia da inauguração do Mercado será um dia que o local receberá muita atenção de toda a cidade. Então a Semdec pensou em lançar esse Circuito de Gastronomia como uma forma de ajudar cada permissionário a mostrar o que ele cozinha de melhor. A padronização da porção e do preço são artifícios temporários para fazer com que o público se envolva no Circuito”, explicou.

De acordo com o secretário da Semdec, Venâncio Cardoso, a atividade não tem caráter de competição e foi idealizada somente como forma de publicizar os pratos servidos no local.

“No início chegamos a pensar nesta atividade como uma competição, mas como o objetivo é fazer com que o permissionário mostre seu prato e se mostre, concluímos que o Circuito, nos moldes como está, contemplaria melhor a ideia, por isso a ideia de padronizar a porção e o preço, assim o público poderá experimentar os pratos de modo muito acessível. Além disso, para estimular a participação dos permissionários e o evento realmente se fazer interessante para eles, vamos realizar também o sorteio de fogão industrial”, explicou.