PMT regulariza Polo Empresarial Norte e espera novas empresas em Teresina

O loteamento que compreende o território do Polo Empresarial Norte foi oficialmente regularizado esta semana pela Prefeitura de Teresina. Com a medida, as empresas que tiverem interesse em se instalar na cidade poderão receber os incentivos previstos em lei, como a doação dos próprios terrenos do local, por exemplo. Trata-se de uma exigência da legislação federal.

“A partir de hoje, o Polo Empresarial Norte se torna um local aberto e atraente ao setor empresarial. Já temos recebido visitas de empresários querendo conhecer a área, demonstrando formalmente o interesse em se instalar no local, com pedido de reservas de lote”, ressalta o prefeito Firmino Filho.

De acordo com o secretário Venâncio Cardoso, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdec), o objetivo da Prefeitura é tornar o Polo Empresarial Norte um local com foco no desenvolvimento sustentável. “O local pode abrigar também pequenas negócios e empresas de serviços como farmácias, oficinas e borracharias, por exemplo, além de uma usina fotovoltaica”, adianta.

Ele comenta que a não regularização da área era um grande empecilho para a vinda de novas empresas, pois não havia segurança jurídica sobre a questão da propriedade e sobre a área industrial. “Cumprimos todas as etapas. O processo burocrático é lento, mas conseguimos agilizar e passamos por todos os instrumentos jurídicos que na área cartorária demandam tempo e custo para a Prefeitura”.

O Polo Empresarial Norte, localizado na comunidade Boa Hora, tem 220 hectares. Atualmente, a área abriga duas empresas: a multinacional Crow, empresa que fabrica latas, instalada desde 2013, e a Eco Empreendimentos Ambientais, centralizada na produção de mudas e reflorestamento ambiental, que começou a atuar em Teresina em 2009. As duas já funcionam de forma regularizada. Vale destacar que todos os pedidos de instalação de novas empresas são avaliados pelo Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico (Contede).

Indústria sustentável será implantada em Teresina

Investidores de São Paulo estiveram reunidos com o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Fábio Nery, nesta sexta-feira (10), com o objetivo de implantar uma indústria sustentável, no ramo da construção civil, na capital.

Atualmente, existem 22 indústrias instaladas no Polo Empresarial Sul de Teresina e a Prefeitura de Teresina por meio da SEMDEC fomenta obter mais, gerando emprego e renda para a população.

A proposta da PRO ALUMI é dar sustentabilidade e deixar 30% da rentabilidade líquida em Teresina. “Nosso objetivo é comercializar insumos para construção civil, além da parte social, procurando empregar e recuperar cidadãos”, disse o empresário Alex Ultramar.

A SEMDEC espera realizar projetos que possam inserir jovens e adultos no mercado de trabalho seguindo um dos objetivos do milênio sugeridos pela ONU, que é promover o crescimento econômico sustentado, inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo e trabalho decente para todos.

“Através desses objetivos da ONU estamos desenvolvendo trabalhos sustentáveis e sociais, buscando incluir pessoas com situação de risco, ofertando trabalho e recuperando cidadãos”, completa o secretário.