Regulamento do Selo Dona Saló é lançado no Palácio da Música

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdec) e a Secretaria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres (SMPM) lançaram nesta segunda-feira o regulamento para as inscrições da 2ª edição do Selo Dona Saló.

O documento reúne as diretrizes que norteiam os cinco critérios de avaliação das empresas que desejam participar da premiação. Os critérios são: empregabilidade e liderança de mulheres; educação; prevenção à violência; igualdade salarial; saúde e qualidade de vida. O Selo visa reconhecer as empresas localizadas em Teresina que atuam ou estabeleçam projetos, programas ou ações em prol da igualdade de gênero.

“O Selo Dona Saló é uma importante ferramenta de reconhecimento da Prefeitura de Teresina para com empresas que se preocupam com a equidade de gênero na cidade. O Selo quer garantir e proteger os direitos das mulheres no mercado de trabalho. Reconhecer essas empresas é estimular que mais empresas reconheçam a importância dessa pauta. Algumas, de acordo com nosso diagnóstico anterior, já pautavam isso e nem sabiam, por isso é tão importante falarmos sobre o assunto”, explicou o secretário da Semdec, Venâncio Cardoso.

De acordo com a gerente de Articulação e Transversalidade da SMPM, Adriana Carvalho, o objetivo do selo é levar informação e combater preconceitos. “Com essa ferramenta pretendemos diminuir o preconceito e a discriminação contra a mulher, oferecendo a elas um ambiente de trabalho com qualidade de vida”, afirmou.

Para Marina Venuto, representante da BioAnálise, uma das empresas ganhadora da 1ª edição do selo, a premiação é importante por levar a cidade a conhecer quem são as empresas que se preocupam com a questão, mas principalmente, para motivar empresas que já são pioneiras na questão da equidade de gênero.

“Esse selo veio para nos motivar. Há valorização da mulher na nossa empresa e esse prêmio veio fomentar isso. Isso foi uma contribuição enorme para nos dizer que estamos no caminho certo. O nosso quadro de funcionários é formado 84% por mulheres, inclusive, os quadros de liderança são compostos também por maioria de mulheres”, ressaltou Venuto em sua fala.

O Selo “Dona Saló – Empresa Promotora de Igualdade de Gênero” será concedido a pelo menos três empresas de cada categoria, entre: pequenas, medias e grandes empresas, considerando o número de colaboradores da empresa.  As inscrições para as empresas interessadas iniciam na terça-feira (15), e seguem até o dia 11 de novembro.

Acordo Semdec e Ufpi

Na oportunidade, a Semdec assinou um acordo de cooperação técnica com a Universidade Federal do Piauí (Ufpi) que visa estabelecer uma parceria para que estudantes do Grupo de Estudos em Sistemas de Produção (Gesp), que pertence à universidade, integrem oficialmente a equipe de pesquisa e acompanhamento da 2ª Edição do Selo Dona Saló.

Selo Dona Saló será entregue às empresas nesta quinta (25)

Nove empresas privadas de Teresina receberão nesta quinta-feira (25) o “Selo Dona Saló – Empresa Promotora de Igualdade de gênero” em uma solenidade, que acontecerá a partir das 19h, no Teatro João Paulo II. O Selo, que está na sua primeira edição, é uma iniciativa da Prefeitura de Teresina, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdec) e da Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM) e visa certificar as empresas que de alguma forma promovam a igualdade de gênero no mercado de trabalho.

Neste primeiro ano, 31 empresas se inscreveram no projeto e passaram pelas três primeiras etapas que dispõe no regulamento, sendo elas: inscrições online, apresentação dos programas e ações que a empresa dispõe e seleção. Destas, apenas 16 continuaram na “disputa” e passaram pelas etapas de visitas institucionais e avaliação final, que escolheu nove empresas, entre as categorias pequeno, médio e grande porte, que cumprissem os cinco critérios de Responsabilidade Social: empregabilidade e liderança de Mulheres, igualdade salarial; saúde e qualidade de vida; educação e prevenção à violência.

É importante ressaltar que a parceria entre a Semdec e a Universidade Federal do Piauí (Ufpi), por meio do Grupo de Estudos em Sistema de Produção (GESP), dos alunos de Engenharia de Produção, permitiu que as visitas institucionais fosse objeto de pesquisa para os estudantes que trabalham com a temática, criando assim um elo entre o conhecimento acadêmico e o desenvolvimento da responsabilidade social nas empresas da cidade.

A SMPM realizou em 2018, um diagnóstico da violência contra a mulher em Teresina. O estudo revelou que mulheres com idade entre 15 e 49 anos apresentam melhores níveis educacionais comparativamente aos homens de mesma faixa etária, no entanto, as mulheres ainda ganham 15,5% a menos que os homens.

“O Selo e a participação das empresas também impacta a vida de toda a sociedade, pois estamos enfrentando inclusive a violência contra a mulher, fazendo com que essas mulheres se reconheçam como um potencial econômico e que estimulem a nossa cidade a se desenvolver cada vez mais. As nossas mulheres são uma potência de habilidades e capacidades e precisam ser encorajadas a assumirem esses espaços de poder e no mercado de trabalho”, revelou Macilane Gomes, secretária da SMPM.

Segundo o Secretário da Semdec, Venâncio Cardoso, ações como essas são de grande importância para que haja um estímulo ao envolvimento do Setor Privado no fomento às práticas que contribuam para a igualdade efetiva entre homens e mulheres nas várias dimensões sociais.

“O Selo Dona Saló veio como uma forma da gente promover o incentivo, a valorização e a visibilidade para as práticas de enfrentamento ao preconceito e discriminação contra as mulheres dentro do mercado de trabalho. Estamos muito felizes por essa primeira edição e a aceitação das empresas do município porque o nosso objetivo é conscientizar mais do que certificar”, declarou o Secretário.