Em clima de carnaval, Semdec realiza receptivo turístico no aeroporto de Teresina

Com a proximidade do carnaval o Aeroporto Senador Petrônio Portela vai receber uma ação especial da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SEMDEC). A atividade, que começa hoje (15) a partir das 13h, consiste em recepcionar os turistas no portão de desembarque do aeroporto com uma trupe carnavalesca. O intuito da dinâmica é divulgar o Corso de Teresina, evento consolidado no calendário carnavalesco da cidade.

A ação, que já está na sua terceira edição, contará com as presenças ilustres do Rei Momo e Rainha do Carnaval, da Rainha Trans, do Rei e Rainha com Deficiência, e do Rei e Rainha da Pessoa Idosa, eleitos em 2019. Além disso, uma banda fará a animação da “festa” com as músicas tradicionais do carnaval.

Durante o Receptivo Turístico, a Secretaria entregará folders com toda a programação do Corso de Teresina, que acontecerá no próximo sábado (23) e que este ano vem com uma nova roupagem. A ação acontecerá também na próxima sexta-feira (22), das 13 às 14h30.

De acordo com o gestor da Semdec, Venâncio Cardoso, ações como estas refletem o cuidado da secretaria em proporcionar uma boa recepção do turista. Ele ressalta também a importância dessas atividades para a divulgação dos eventos que acontecem em Teresina.

“Propomos iniciativas como essas porque enxergamos que os eventos de Teresina precisam de uma maior divulgação. Então nada melhor do que utilizarmos a porta de entrada da nossa cidade, que é o aeroporto, para chamar a atenção dos turistas e dos próprios residentes para as nossas festividades de Carnaval. Temos o maior Corso do mundo, então precisamos valorizar isso e aproveitar esta conquista para atrair turistas”, comentou.

Corso 2019

Considerada a maior prévia de carnaval da capital piauiense, o corso de Teresina reúne milhares de pessoas na Av. Raul Lopes todos os anos. Este ano a festa acontecerá no sábado (23) e contará com um total de quatro palcos temáticos distribuídos por toda a avenida. Os melhores caminhões e fantasias do Corso receberão premiações. As inscrições para participar dos desfiles de caminhões já estão abertas e vão até o dia 22 deste mês. As inscrições e a realização do concurso de fantasias serão feitas durante a folia, na própria avenida.

 

Corso deverá aumentar público em 16% e gerar receita de R$ 60 milhões

A partir de um amplo planejamento para priorizar o Corso e o carnaval de blocos, a Prefeitura de Teresina deverá levar para a avenida pelo menos 350 mil foliões no sábado que antecede o carnaval, dia 18 de fevereiro, quando a cidade assistirá ao desfile de carros personalizados, arrastados por uma multidão que embeleza o maior Corso do mundo.

Em 2015 estiveram na passarela do Corso 250 mil foliões, com base em informações fornecidas pela Polícia Militar, e em 2016 esse número alcançou 300 mil, apresentando um crescimento de 16,7%, percentual projetado para este ano. Essas estatísticas estão sendo monitoradas pela Coordenação Especial de Turismo da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SEMDEC), que aplicou nos dois últimos anos pesquisas de opinião junto aos visitantes e teresinenses que estiveram na avenida da folia.

Corso de Teresina.

Corso de Teresina.

Segundo a pesquisa, o ano de 2016 apresentou crescimento favorável à realização do corso, em relação a 2015. Os números mostram que a participação de teresinenses na avenida aumentou, de um ano para o outro, 14,2%, saltando de 212.500 pessoas para 242.700. Em relação especificamente aos turistas que estiveram no Corso ano passado, a pesquisa apontou um crescimento de 52,8% em relação a 2015, evoluindo de 37.500 visitantes para 57.300, sendo que, em 2015, 40% chegaram exclusivamente para o Corso e, em 2016, esse número cresceu para 74,1%, demonstrando que o evento tem um forte poder de captação de fluxo.

Os turistas que se hospedaram em casas de parentes e de amigos apresentaram um crescimento de 77% para 88,7%, em relação aos dois últimos anos, enquanto os que se hospedaram em hotéis reduziram 23% para 11,3%. Fator relevante foi verificado na permanência média do turista que esteve em Teresina no período do Corso, que evoluiu de 1,5 dia por pessoa para 5,6 dias por pessoa.

O gasto médio do folião em função do Corso de 2016, entre teresinenses e visitantes, ficou em R$ 166,59, o que gerou uma receita equivalente a R$ 50 milhões. Para este ano de 2017 a receita em função do corso deverá se aproximar de R$ 60 milhões, contribuindo para movimentação da economia e alavancar as empresas e prestadores de serviços que compõem a Cadeia Produtiva do Turismo.

A avaliação do corso foi bastante positiva para 83% dos que estiveram na avenida em 2015, saltando para 92% entre os que participaram da versão de 2016. Para o secretário Aluísio Sampaio, as expectativas são grandes para este ano. “A Semdec estará presente no Corso com a realização de nova pesquisa de opinião, para medirmos a evolução do fluxo, da receita e do perfil dos visitantes”, disse o secretário, acrescentando que todo o material promocional gerado pela Prefeitura de Teresina também será distribuído nos meios de hospedagem e por meio dos postos de informações que a SEMDEC mantém em cinco pontos da capital.

Cerca de meio milhão de turistas passaram por Teresina em 2016

O ano de 2016 foi bastante promissor para a atividade turística de Teresina. Dados da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdec) mostram um crescimento de 28,9% no número de visitantes à capital piauiense no ano de 2016 em comparação ao mesmo período de 2015. Exatos 493.788 visitantes estiveram na cidade no ano passado. Esse comportamento ocorreu em função das iniciativas da Semdec junto aos mercados emissores, por meio de participação em eventos e contatos com Operadoras de Turismo que comercializam o Nordeste em seus pacotes.

Igreja São Benedito, Centro de Teresina. (Foto:Eneas Barros/Semdec)

Igreja São Benedito, Centro de Teresina. (Foto:Eneas Barros/Semdec)

Os números foram extraídos pela equipe técnica de Turismo da Secretaria com base em pesquisas de demanda, realizadas pela Fundação CEPRO, em parceria com a Prefeitura de Teresina, indicando que, daquele total, 24,4% são originados no interior do Estado, equivalente a 120.484 pessoas, enquanto 14,8% são procedentes de São Paulo, ou 73.081 pessoas, seguidos dos visitantes cearenses, com 12,1% (59.748 pessoas), e 8,0% provenientes do Distrito Federal, ou 39.503 pessoas. Em relação ao fluxo estrangeiro, 30% chegaram provenientes do Paraguai, 26,5% da Argentina e 10% do Canadá e Suécia.

“Os números são extremamente positivos. Se comparados com o contexto nacional, mostram que ainda podemos avançar muito, mas comprovam que soubemos aproveitar os eventos, explorando cada vez mais nosso turismo de negócios”, afirmou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Aluísio Sampaio.

Do total de 493.788 visitantes, em 2016, a pesquisa indicou que 40,8% se hospedaram em hotel, o equivalente a 201.466 hóspedes no ano, e 51,8% chegaram a Teresina em voo regular (54,6%). Turistas com ensino superior representam quase a metade dos visitantes, com 41,1%, ou 202.947 pessoas, seguidos dos que possuem o ensino médio (30,0%).

A maioria dos visitantes de Teresina (67,9%) viajam desacompanhados, demonstrando a propensão da cidade para o turismo de negócios, enquanto 23,5% viajam com a família, permanecendo em média 7,8 dias e um gasto per capita equivalente a R$ 670,00 durante o período de permanência na cidade.

Do total de visitantes que se hospedaram em hotéis, 320.962 chegaram para tratar de negócios (40,4%), 61.723 vieram tratar da saúde (12,5%) e 29.627 chegaram a Teresina para participar de eventos (6%).

Com uma taxa de ocupação hoteleira situada em torno de 60%, estima-se que a Receita gerada pelo Turismo em 2016 fechou em R$ 330 milhões, calculada com base na relação entre o fluxo turístico (493.788 visitantes), a permanência média (7,8 dias/pessoa) e o gasto média per capita/dia (R$ 85,64).