No último dia 9 de dezembro, o Ministério do Turismo apresentou à sociedade os resultados do Índice de Competitividade do Turismo Nacional 2015, em que 65 destinos foram avaliados pela Fundação Getúlio Vargas, em metodologia elaborada em conjunto com o SEBRAE Nacional. Em 2014, Teresina foi contemplada com duas premiações: maior crescimento no índice geral e melhor desenvolvimento em seus aspectos culturais.

Nesse ano de 2015, a cidade foi contemplada com a inclusão do programa “Teresina + Negócios” no Manual de Boas Práticas do Ministério do Turismo, sendo um dos quinze selecionados dentre os mais de 60 projetos apresentados. Para serem levadas em consideração pelos pesquisadores, durante o processo de identificação de informações em campo, as boas práticas observadas nos 65 destinos deveriam preferencialmente: ter sede no destino; promoverem benefícios locais ou regionais; apresentar resultados efetivos que impactassem de forma direta ou indireta o turismo e/ou o turista; serem replicáveis em outros destinos com realidades similares; e terem sido viabilizados por meio da articulação entre diversos atores locais, envolvendo tecnologia ou outro tipo de inovação que permitisse sua implementação, ainda que com recursos escassos.

No caso específico de Teresina, o secretário Fábio Nery, da SEMDEC, avalia que o programa “Teresina + Negócios” não apenas trouxe uma inovação para o mercado local, mas serve como espelho para outros destinos. “Estamos com 66 empresas participando do programa, que oferecem diversos benefícios aos nossos visitantes”, lembra Fábio Nery.

O programa é formado por uma parceria instituída com bares, restaurantes, hotéis, academias, cooperativas de táxi, clínicas de estética, entre outros estabelecimentos locais, no intuito de conceder descontos e cortesias para os turistas que se hospedam na capital do Piauí. Em 2014, a ação virou objeto da lei 4.642/14, assinada pelo prefeito Firmino Filho, e começou a ser implementada. Ao realizar o check-in no hotel em que ficará hospedado, o turista recebe uma carteirinha com uma espécie de identificação e uma revista em que se encontra uma relação dos estabelecimentos que fazem parte do programa. O benefício dura pelo tempo em que o turista estiver hospedado no destino e, ao final, a SEMDEC realiza uma avaliação por meio de questionário, no qual o turista avalia os serviços utilizados, valor gasto e pode sugerir outros serviços que poderiam ser incluídos no programa.

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com (*).